The Wall é uma boa novidade do Caldeirão do Huck

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ar há duas semanas, o quadro The Wall é a mais nova atração do Caldeirão do Huck, da Globo. Após temporadas seguidas do Quem Quer ser um Milionário, Luciano Huck segue apostando em game shows, trazendo mais um jogo de formato importado para incrementar seu programa das tardes de sábado.

The Wall não chega a ser uma novidade para quem assistiu ao Jogo das Fichas, game que Silvio Santos lançou há pouco tempo no SBT. Mas a versão original, que Luciano Huck vem comandando, tem uma estrutura bem maior (aliás, chega a impressionar), além de diferenças na mecânica do jogo. Mas, basicamente, trata-se de um jogo de perguntas e respostas, cujo prêmio em dinheiro é determinado por uma bola que percorre uma parede de obstáculos e cai numa canaleta que vale uma certa quantia. Na resposta certa, o participante leva o valor. Na resposta errada, perde o valor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Assim como em Quem Quer ser um Milionário, no The Wall Luciano Huck procura receber participantes com histórias de vida interessantes, injetando humanidade e emoção no game. No último sábado (17), por exemplo, disputou o jogo um casal que foi vizinho durante um bom tempo antes de se envolver. Além disso, eles tocam um projeto que ajuda moradores de rua e seus cães. E, para completar, a moça descobriu que estava grávida naquele dia da disputa. Por conta disso, ganharam a torcida do público, já que o prêmio acumulado seria aplicado numa boa ação. Bem simpático.

Por conta da mecânica de jogo interessante e dos participantes com boas histórias, The Wall proporciona um ótimo entretenimento nas tardes de sábado, e substitui com eficiência o game anterior. Aliás, este revezamento nos games é uma boa solução para que o formato descanse e não desgaste rapidamente. E a direção do Caldeirão do Huck acerta ao trazer mais game shows à produção, já que se trata de um formato simples, e que agrada diferentes tipos de público.

O Caldeirão é conhecido pelos quadros mirabolantes e megaestruturados, vide Lar Doce Lar, Lata Velha ou Visitando o Passado. Já os game shows são mais simples, mas não menos empolgantes. Por isso mesmo, é bastante positiva esta fase da atração, que explora o palco e o lado anfitrião de Luciano Huck. Que venham outros jogos tão interessantes quanto este.

Silvio de Abreu substitui Guel Arraes no comando das séries da Globo: o que muda?

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais