No comando do Power Couple, Gugu terá a chance de se reinventar na TV

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última semana, foi notícia a renovação do contrato de Gugu Liberato com a Record, numa negociação que se arrastou por meses a fio e quase não deu em nada. Isso porque a emissora desejava extinguir o programa Gugu, das quartas-feiras, e entregar ao apresentador o comando do Power Couple. Já o animador não queria perder seu próprio programa e se tornar apresentador de formatos. Mas as partes acertaram novo acordo, e Gugu topou fazer o Power Couple, com a promessa de uma nova temporada de sua atração no segundo semestre.

Gugu podia temer abandonar a atração que levava seu nome para se tornar “mestre de cerimônias”, como aconteceu com Xuxa no ano passado, e com Marcos Mion este ano. É compreensível, afinal, são anos no comando de um semanal de variedades. Mas, neste momento de sua carreira, deve fazer bem a Gugu encarar um formato como o Power Couple. À primeira vista, parece que o canal acertou no formato que resolveu entregar a Gugu.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso porque o Power Couple é um programa dinâmico e bem divertido. O jogo de casais mescla elementos de reality show de confinamento, mostrando vários casais diferentes dividindo a mesma casa, com game show, propondo muitas provas de coragem, habilidade e que envolvem questões da famigerada “guerra dos sexos”. No entanto, sempre pareceu um erro ter Roberto Justus ali. Robótico, o apresentador não conseguia imprimir a emoção que um formato como este exige.

Já Gugu sempre foi um bom animador, e ancorou games com muita competência. Afinal, o apresentador fez fama justamente no comando do Viva a Noite, que nada mais era que um game no estilo “guerra dos sexos”. Também esteve no comando de jogos clássicos, como Passa ou Repassa, TV Animal e Corrida Maluca. Em seu último dominical na Record, o Programa do Gugu, o apresentador conseguiu deixar sua atração mais divertida ao resgatar a “corrida”, rebatizada de Corrida do Gugu, e também comandando o Jogo da Música, uma versão do Qual É a Música?.

No entanto, a última temporada do programa Gugu foi toda baseada em entrevistas mornas e pautas desinteressantes no palco. Ou seja, não havia motivos para continuar daquela maneira preguiçosa. Tendo em mãos o Power Couple, o apresentador terá a chance de oferecer ao seu público um programa mais dinâmico. E o Power Couple, com a presença de Gugu, fatalmente terá seu formato valorizado, pois ganhará um comandante com muito mais vigor. Ou seja, provavelmente todos vão ganhar com a troca.

Xuxa conseguiu ficar à vontade num programa que não é dela, e está cada vez melhor no Dancing Brasil. Logo, Gugu poderá fazer o mesmo no comando do Power Couple. A atração pode representar uma oportuna virada em sua carreira. Sair da zona de conforto, muitas vezes, faz bem.

Com personagem dramática, Marisa Orth mostra versatilidade em Tempo de Amar

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio