Falta carisma aos participantes que permanecem no MasterChef Brasil

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Está difícil torcer para alguém na atual temporada do MasterChef Brasil, já que sobra arrogância e falta carisma à maioria dos participantes.

Como exemplo, Leonardo e Déborah, que na edição desta semana não aceitaram as críticas dos chefs, e o mesmo já havia ocorrido com a concorrente dias atrás, quando se recusou a provar um prato e ainda não aceitou um cumprimento de Erick Jacquin.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ora, a pessoa se inscreve para um reality show, sabe que vai ser criticado, ou até espinafrado, e se acha acima dos comentários? Não era mais fácil abrir um restaurante logo de cara?

Também no quesito gênio difícil, está Mirian, que lida bem com as avaliações dos jurados, porém, não aceita intervenções necessárias dos colegas de disputa em provas em grupo.

Ainda tem Michele, cujos olhos sempre enchem de lágrimas diante de observações negativas, Valter, que tem um jeito bruto, Fabrizio e Vitor B., que vivem em situações de altos e baixos, com trajetórias irregulares.

Sobra Victor V., talentoso e um dos que mais procura se manter amigo de todo mundo, mesmo que entre uma alfinetada e outra. De qualquer forma, longe de ostentar o carisma de outros campeões do formato.

Apesar de ainda seguir excelente e imperdível, o MasterChef nesta temporada se aproxima do fim sem alguém que cativa de verdade, depois de ter perdido, por exemplo, a graciosa e divertida Yuko. Uma pena.

Deborah afirma ter sido editada no MasterChef em cena que chama Fogaça de “maluco”

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio