Após 15 anos, Eliana e SBT rompem contrato

Publicado em 03/04/2024

Após 15 anos, Eliana e SBT rompem contrato, que termina em junho.

O anúncio foi feito hoje pela emissora em conjunto com a apresentadora.

Eliana Michaelichen, 51 anos, diz que sai da emissora de portas abertas e que vai em busca de “novos desafios”.

Contrato com a Globo?

Há meses circula nos bastidores da TV rumores de que Eliana estaria com um pé na Globo.

Como esta coluna informou em seu canal na semana passada, há um desejo latente n a emissora da família Marinho de mudar as manhãs modorrentas do canal.

Quem sabe não tentassem isso com Eliana?

Veja o comunicado conjunto:

“O SBT, sua diretoria e a Eliana anunciam hoje, de forma mútua e amigável, a decisão da apresentadora de encerrar a sua sólida e bem-sucedida parceria profissional com o canal em junho de 2024.

Após quase 15 anos à frente de um programa consolidado e de grande sucesso, Eliana decidiu que era o momento de uma nova fase com outros desafios profissionais;

sem jamais esquecer os inúmeros dias de alegria, conquistas e aprendizados vividos na emissora, tanto é que continuará sendo Madrinha do Teleton e faz questão de voltar a emissora para apresentar o programa de arrecadação para a AACD.

Ambas as partes expressam de forma legítima sua gratidão mútua e desejam o melhor para o futuro.

O SBT reforça ainda seu carinho e torcida pela apresentadora em quaisquer caminhos que ela pretenda seguir, e informa que as portas sempre estarão abertas para ela.”

Eliana no SBT

Eliana Michaelichen Bezerra, 51 anos, começou a trabalhar no SBT com 19 anos.

Em suas duas passagens pela emissora, trabalhou no total 22 anos na TV de Silvio Santos.

Nesse intervalo, trabalhou por 10 anos na Record.

LEIA MAIS:

TVs perdem milhões em processos judiciais

Edu Guedes não quer ser chamado de Talarico

Após 15 anos, Eliana e SBT rompem contrato

Após 15 anos, Eliana e SBT rompem contrato

O post Após 15 anos, Eliana e SBT rompem contrato apareceu primeiro em Ricardo Feltrin.

Assuntos relacionados:

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade