A mágoa de Compadre Washington com Scheila Carvalho

Publicado em 20/05/2024

A mágoa de Compadre Washington com Scheila Carvalho tem um motivo que remonta ao final dos anos 90 e início dos anos 2000.

Na semana passada, o criador do É o Tchan desceu a lenha em Scheila, hoje com 50 anos.

Washington, 62, destila todas as mágoas contra a ex-morena do Tchan.

“Namoro oculto”

Para surpresa de muita gente (eu não), o criador do Tchan revelou que namorou a dançarina e que ela parece ter vergonha de assumir.

“Não sei por que ela não assume que tivemos um romance, não sei se ela tem vergonha ou porque quando a gente terminou, brigou mesmo. Não falo com ela, detesto ela, não gosto dessa mulher“, declarou ao programa “Universo Axé”, da TV Aratu.

“Minha família deu atenção à ela quando veio para Salvador e ela fez isso com minha filha. Essa foi minha mágoa maior. A gente terminou e ela esqueceu da minha filha, não falava com ela. Mexeu com a minha família, vai tomar pau“, disse.

Mágoa antiga

Essa ira de Compadre Washington com Sheila é conhecida. Há cerca de 6 anos atrás ele já tinha “esculachado” a dançarina com as mesmas palavras.

Tudo começou no concurso para a Morena do Tchan, em 1997.

Naquele ano, apesar de concorrer com 2.00o outras morenas do Brasil, sua eleição já estava decidida por Compadre Washington.

Nos bastidores do Faustão, ele havia caído de amores pela mineira de Juiz de Fora, 50 anos, hoje casada com Tony Salles desde 2007.

Rejeição

A partir de 1998/99, depois de muita insistência, Scheila Carvalho finalmente capitulou e iniciou um caso com o patrão. Mas não um namoro.

O grupo passava meses juntos, na estrada, nos mesmos hotéis, e acabou acontecendo o affair.

Com uma diferença: Washington estava apaixonado por ela. Scheila não estava por ele.

Ela era cortejada por famosos e anônimos por onde ia. Virou uma unanimidade nacional. E, aparentemente, não tinha nenhuma vontade de continuar o caso.

Medo do emprego

Segundo este jornalista, que era colunista do jornal “Folha da Tarde”, à época, a situação começou a ficar tensa.

O dono da banda insistia para ambos ficarem juntos. Chegou a levá-la para conhecer a família, colocou parentes para ajudá-la em Salvador, para onde ela mudou, e ainda a aproximou da filha.

Era demais para Scheila que, a partir de 2000, passa a rejeitar os cortejos do patrão.

Entre 2000 e 2001 o clima ficou tão pesado e tenso que Scheila pensou em deixar a banda, mas os ganhos eram muito bons para uma garota de 28 anos.

Diz a lenda que, magoado e rejeitado, Compadre Washington decidiu sair da banda e apenas administrá-la. Então a coisa piorou.

Tony Salles

Quando Tony Salles assumiu os vocais, em 2002, quase que imediatamente começou a namorar a linda morena do Tchan.

Foi como uma alforriam acredito: ela mostrou que estava tudo acabado mesmo e que sua vida seguiria em frente. Foi demais para o ex.

Scheila está com Tony até hoje. Eles têm uma filha, Giulia, que vai completar 14 anos em junho.

A rejeição de Compadre Washington nunca desaparecerá.

Se alguém olhar as biografias de Sheila na internet, verá que não há uma única menção ao ex-companheiro de banda e ex-namorado.

Na verdade, não é questão de vergonha. É que ela nunca o considerou um namorado.

LEIA MAIS:

A verdade das turnês canceladas de Ivete e Ludmilla

Quanto Ivete Sangalo ganharia na turnê dos 30 anos?

A mágoa de Compadre Washington com Scheila Carvalho

A mágoa de Compadre Washington com Scheila Carvalho

O post A mágoa de Compadre Washington com Scheila Carvalho apareceu primeiro em Ricardo Feltrin.