Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Streaming

Novelas coreanas mostram receita para ser global, mas com sabor local

Tramas do país asiático evidenciam receita para obter sucesso em um mercado mundial duramente competitivo

Publicado em 28/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Com o advento das plataformas de streaming, se tornou impossível falar sobre novelas internacionais e não citar as coreanas. São elas que dominam o mercado asiático, o maior do mundo para o segmento, e há alguns anos chegaram à América Latina com alcance mais significativo.

Os K-Dramas são, absolutamente, um produto do K-Pop, que se tornou sinônimo de cultura moderninha da Coreia do Sul e é parte de um processo de imperialismo cultural da nação de 51 milhões de habitantes. 

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O Brasil, com sua forte tradição noveleira, é, historicamente, resistente a um produto com características tão distintas da paisagem do Cristo Redentor e um sambinha de fundo.

No entanto, as novas gerações indicam que as produções coreanas podem ganhar mais espaço nos próximos tempos e estabelecer um interessante nicho para os melodramas, que, antes, de internacional só chegavam os do México

Um dos indicativos que se observa da força do mercado coreano para dramas é o hub da Netflix no país. O gigante do streaming aposta no talento específico, encontrado lá, para tornar seu catálogo atrativo não só na Ásia, mas em todo o planeta, com dublagem. Tem dado certo. Não é um golpe de sorte Round 6 ou All Of Us Are Dead representarem um furor também nos consumidores brasileiros de dramas. 

O ponto mais representativo deste cenário é que o Made in Korea não chega para tirar mercado das novelas ou séries nacionais no próprio Brasil. Ele encontrou seu mercado e pode ser bastante lucrativo para as produtoras baseadas em Seul e os distribuidores. Tudo indica que outras plataformas de streaming devem apostar no gênero, como a HBO Max, que é gigante e novata no setor, mas já entendeu que precisa de um catálogo etnicamente variado. 

Diferentemente do Japão, o segundo maior mercado de mídia do planeta, e que sempre chegou ao Brasil com suas produções de animes e algumas séries nos anos 1980 e 1990, a Coreia aposta, majoritariamente, em novelas do estilo comédia romântica, o que sempre funcionou para os Estados Unidos e suas indústrias do cinema e da televisão. São tramas muitas vezes leves, solares e que falam de amor, da busca pela metade da laranja. 

A receita coreana é deixar as mazelas mundanas, o realismo – amado pelos japoneses – de fora e transmitir beleza e perfeição em cada take. Não há espaço para o feio, para a produção de sentimentos duramente negativos quando se vê Pousando no Amor, Apostando Alto ou Uma Noite de Primavera, por exemplo. Tudo é pensado para reter a família e gerar uma sensação de agradabilidade. 

Série Round 6 (Reprodução/Netflix).

Embora os maiores sucessos recentes sejam duas produções de horror e mesmo outros produtos, como Vincenzo ou É Tudo Meu, tragam muito realismo, eles estão embalados em uma estética absolutamente ocidental. Os produtores coreanos buscaram recursos nos Estados Unidos e entenderam que suas tramas podem conter elementos locais, mas trabalhados de forma universal. Isso faz a novela coreana, seja ela mais romântica ou realista, ser absolutamente aceita no Brasil ou em qualquer parte do Ocidente, porque minimiza muito os choques culturais.

Apesar de o foco principal da indústria coreana – e isso inclui os gigantes do streaming – ser, de fato, o gigantesco mercado asiático, não seria estranho ver uma produção brasileira de texto coreano em alguns anos. A globalização de conteúdo é a tônica deste momento no mercado, mas é muitíssimo importante manter o sabor local. O produto da Coreia do Sul faz sucesso por ser glocal, praticamente é possível sentir a picância do kimchi

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....