Rolês aleatórios e série de TV: o que o campeão italiano Baresi veio fazer no Brasil?

Vencedor da Copa do Mundo e da Champions League encontra Neguinho da Beija-Flor, Bebeto e outros famosos

Publicado em 28/09/2021 13:23
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O que o multicampeão Franco Baresi, lenda do futebol italiano, veio fazer no Brasil? A visita surpresa intrigou a internet após o ex-jogador ter viralizado cantando Volare (Nel blu dipinto di blu) com Neguinho da Beija-Flor no Rio de Janeiro. O “rolê aleatório”, como foi chamado nas redes sociais, foi programado. O sambista participou de uma série de TV estrelada pelo zagueiro, com gravações em cinco estados brasileiros.

Baresi tem uma relação de “amor” e “ódio” com o Brasil. Integrou o elenco da Itália que conquistou a Copa do Mundo de 1982 após eliminar a mágica seleção de Zico, Sócrates e Falcão na Copa do Mundo de 1982. Depois de ter conquistado três edições da Champions League pelo Milan, perdeu para o São Paulo na Copa Intercontinental de 1993 e desperdiçou uma das cobranças de pênalti na decisão do Mundial de 1994, imortalizado pelo grito de Galvão Bueno: “É tetra!”.

O futebol uniu Franco Baresi e o Brasil dentro e fora dos gramados. Por isso, o ex-zagueiro e atual vice-presidente do Milan escolheu o país sul-americano para inaugurar os trabalhos da série documental Facing Fate, criada por Federico Tavola e dirigida por Dayyán Morandi, em uma produção do Grupo LX.

“São emoções diferentes e situações diferentes. Pessoalmente, me toca muito todas essas experiências com as pessoas aqui no Brasil. Elas me emocionam muito, e também gostaria de compartilhar com os espectadores o que vivi em campo”, explicou Baresi durante entrevista coletiva da qual a coluna participou.

Franco Baresi grava série documental Facing Fate (Divulgação)

Na série, Baresi conversará com famosos e anônimos sobre questões sociais e pessoais, de problemas de saúde a falta de dinheiro, e usará sua experiência no futebol para motivar o público a superar as dificuldades. Segundo Federico Tavola, que também assina a biografia do atleta italiano, o documentário tem previsão de estreia para o final de janeiro de 2022 e está sendo negociada com emissoras de TV.

Além de Neguinho da Beija-Flor, Baresi conversou com o tetracampeão Bebeto, seu “rival” na final da Copa do Mundo de 1994, e o pugilista Hebert Conceição, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

No Brasil, Baresi gravou cenas em São Paulo, Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro, Salvador e Manaus, onde concluiu sua temporada no país no último domingo (26). Também estão previstas viagens para França, México, Japão, África e Leste Europeu.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio