Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Saudade do peão?

Renato Góes vai voltar a Pantanal? Mudanças da Globo em novela impedem retorno de ator; saiba mais

Na Manchete, intérprete de fazendeiro virou símbolo sexual e retornou à trama com outro papel

Publicado em 13/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Saudade de Renato Góes em Pantanal? O bonitão já se despediu da novela após entregar Zé Leôncio a Marcos Palmeira. Nas redes sociais, boa parte do público está de “luto” pela saída do ator, que entregou carisma, ótima atuação e cenas ousadas, incluindo relações sexuais com Madeleine (Bruna Linzmeyer), Irma (Malu Rodrigues) e Filó (Leticia Salles). Será que ele ainda tem chance de voltar à trama das nove?

Se depender da Globo, não. Embora Renato Góes tenha sido o protagonista da primeira fase de Pantanal, a emissora alterou a novela original, da Manchete, de modo que é praticamente impossível o retorno do ator com outro personagem, a menos que o autor da nova versão, Bruno Luperi, mexa ainda mais na trama do avô, Benedito Ruy Barbosa.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Como Zé Leôncio, Renato Góes se despediu de Pantanal na última terça-feira (12), transando com Filó no rio. A cena marcou a passagem de tempo de 20 anos, com Marcos Palmeira interpretando o peão e Dira Paes como sua amada. A cena gerou estranheza e piadas nas redes sociais, porque deu impressão de que os personagens transaram sem parar nas águas durante duas décadas.

A única chance de Renato Góes reaparecer em Pantanal é em cenas de flashback de Zé Leôncio ou, como ocorreu na Manchete, com outro personagem. Em 1990, Benedito Ruy Barbosa criou um novo papel para o intérprete de Zé Leôncio, Paulo Gorgulho, que na época se transformou em um dos principais galãs da TV brasileira.

Na trama original, Gorgulho permaneceu no ar durante duas semanas e conquistou o público pela beleza e pela boa atuação, como Góes na versão atual. O ator, então com 30 anos, foi alçado a símbolo sexual por cenas como o “sexo à milanesa” com Madeleine (Ingra Lyberato), em que apareceu nu correndo na areia e enrolado à amada, também sem roupa.

Cláudio Marzo (1940-2015) interpretou Zé Leôncio no restante da trama, porém o público sentiu falta de Paulo Gorgulho. Se Renato Góes recebe milhares de tweets com elogios e pedidos para ficar em Pantanal, na Manchete mulheres telefonavam pedindo para que não trocasse o ator.

Benedito Ruy Barbosa, aconselhado por sua mulher, Marilena, criou outro papel para o retorno do ator. “O personagem é o símbolo do homem puro, bom, macho e terno. É tudo o que uma mulher procura num marido”, disse Benedito em entrevista à Folha de S.Paulo, em abril de 1990.

No capítulo 49, em junho do mesmo ano, Paulo Gorgulho voltou, com novo visual, como José Lucas de Nada, filho de Zé Leôncio e uma prostituta com quem teve relação sexual no início da novela.

Na Globo, o personagem foi mantido, mas não com Renato Góes. O terceiro filho do peão será vivido por Irandhir Santos, que retornará a Pantanal após interpretar Joventino, pai de Zé Leôncio (Drico Alves) nos primeiros capítulos.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....