Raiva, insônia e ansiedade: a Olimpíada na Globo está despertando “o pior de nós”

Brasileiros irritados com os Jogos transformam slogan de emissora em meme nas redes sociais

Publicado em 4/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A internet quer saber onde a Globo estava com a cabeça ao criar o slogan “Olimpíada de Tóquio: despertando o melhor de nós”. Desde o início dos Jogos, há duas semanas, as competições deixaram o brasileiro à flor da pele. Raiva, insônia e ansiedade: alguns dos sintomas que estão mais para “pior” do que “melhor” e que o público sente ao ver a delegação nacional disputando medalhas no Japão.

Convenhamos: o slogan da Globo é criativo. Afinal, precisamos despertar (no sentido de “acordar”) cedo para acompanhar as modalidades esportivas por causa do fuso de 12 horas. As sucessivas doses de euforia e irritação, entretanto, transformaram a frase em meme, especialidade do brasileiro nas redes sociais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A coluna, que também está passando raiva na Olimpíada, destaca dez momentos que deixaram o brasileiro longe do “melhor”, como a Globo prometeu despertar no público.

O exemplo mais recente ocorreu logo nesta quarta-feira (4). A seleção feminina de vôlei bateu o Comitê Olímpico Russo por 3 sets a 1, mas a classificação para a semifinal olímpica não foi tranquila. Comemoramos cada ponto com mais felicidade quando a bola afundava o rosto das adversárias.

A comemoração não partia somente do público, mas também do próprio time de comentaristas da Globo. Não é, Thaisa? A bicampeã olímpica de vôlei tem representado muito bem a torcida com seu deboche.

O vôlei de praia também provocou ataque de nervos no público. Ana Patrícia e Rebecca perderam para a dupla suíça Vergé-Dépré e Heidrich, mas a derrota foi menos dolorosa do que ouvir os gritos das oponentes.

As disputas dos brasileiros viraram “teste para cardíaco” para os narradores da Globo e do SporTV. Galvão Bueno que o diga, ao viralizar reagindo ao desempenho de Rebeca Andrade na final da ginástica artística.

Daniel Pereira, o Dandan, não escondeu o desânimo ao narrar uma luta de apenas 30 segundos no judô!

Houve também este momento: Dandan quase abandonou a transmissão do SporTV quando viu a judoca Maria Portela sendo prejudicada pela arbitragem.

A vontade de agredir juízes olímpicos uniu o Brasil também quando Gabriel Medina recebeu notas baixas e saiu sem medalha no surfe.

Por falar em Medina, se fofoca fosse modalidade olímpica o Brasil levaria medalha de ouro!

E o que dizer do espírito olímpico do brasileiro que comemora a queda de crianças no skate? Até o prefeito do Rio de Janeiro, organizador da edição anterior dos Jogos, entrou na zica!

Globo, ainda estamos esperando quando a Olimpíada despertará o “melhor” de nós!

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio