“Pessoas morrem por preconceito”, desabafa comentarista da Band sobre jogadora homofóbica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alline Calandrini, comentarista esportiva da Band, desabafou ao vivo neste domingo (9) sobre o comentário preconceituoso da atacante Chú, do Palmeiras, contra Paulo Gustavo. A atleta da seleção brasileira escreveu que o ator, vítima do coronavírus na última terça, iria para o inferno por ser “umbandista” e “homossexual”.

Antes do início da partida entre Corinthians e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro feminino, jogadoras do time alvinegro fizeram um coração com as mãos contra a declaração homofóbica de Chú. No aquecimento, aliás, os alto-falantes do Parque São Jorge tocaram Toda forma de Amor, de Lulu Santos, também como protesto. A narradora Isabelly Morais aproveitou a manifestação para se posicionar sobre o caso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Hoje viralizou um posicionamento homofóbico, muito preconceituoso, da Chú, atacante do Palmeiras, e talvez esse coração que as jogadoras do Corinthians estejam fazendo é para mostrar que toda forma de amor é válida, tem que ser respeitada. Todas as diversidades, todas as pessoas têm que ser respeitadas, e a gente, claro, repudia a homofobia, os comentários homofóbicos da atleta do Palmeiras, e a gente reforça também nosso abraço à família do Paulo Gustavo, que nos deixou nesta semana”, disse Isabelly, pedindo a palavra para Alline Calandrini.

A comentarista, que jogou pela seleção brasileira e costuma se manifestar a favor da causa LGBTQIA+, não escondeu sua revolta pela frase preconceituosa e alertou para óbitos provocados por intolerância (em 2019, de acordo com o Grupo Gay da Bahia 329 LGBT+ tiveram morte violenta no Brasil.

“Triste demais, foi homofóbica, mas também é uma intolerância às religiões”, ressaltou Alline. Embora tenha sido chamado de “umbandista”, Paulo Gustavo era devoto de Santa Dulce dos Pobres e não tinha religião definida. “Muitas pessoas, inclusive, morrem por causa da intolerância. Que ela aprenda de fato sobre respeito, diversidade e amor. Muitas pessoas morrem por preconceitos e por almas vazias”, desabafou.

Assista ao protesto de Isabelly Morais e Alline Calandrini durante a transmissão de Corinthians x Palmeiras na Band:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio