Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Da MTV à Globo

No Caldeirão, Marcos Mion faz as pazes com ex-vítimas do Piores Clipes do Mundo

Apresentador exalta Chico César, Supla e Evandro Mesquita 20 anos após chacota na TV

Publicado em 22/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Assistir ao Caldeirão, além de proporcionar entretenimento, provoca um reencontro com o passado. No último sábado (19), por exemplo, Marcos Mion recebeu em seu palco, com muita educação e reverência, Evandro Mesquita e Chico César, artistas dos quais ele tirou sarro duas décadas atrás, no Piores Clipes do Mundo. Na Globo, o apresentador encerra ciclos e faz as pazes com suas ex-vítimas dos tempos da antiga MTV.

Mion, ao anunciar Evandro Mesquita no game Tem ou Não Tem, afirmou: “Que honra receber você, irmão! É daqueles momentos que eu falo: ‘Caramba, não é possível que o Evandro Mesquita está aqui no meu programa!”. De fato, este momento seria inimaginável há 20 anos, quando o então VJ dissecou os erros dos clipes Você Não Soube me Amar, da Blitz, e Babilônia Maravilhosa, da carreira solo do convidado.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Disse Evandro Mesquita sobre Marcos Mion, à Isto É Gente, em agosto de 2001: “Acho um desrespeito. É muito fácil esse VJ, que não tinha nem pentelho quando a Blitz fazia sucesso, pegar um clipe de 20 anos atrás e tirar sarro do cabelo ou do calção do cara. Se for uma brincadeira, é muito agressiva”.

Zoar o cabelo ou o jeito canastrão de Evandro Mesquita era a maneira peculiar encontrada por Mion para exaltar a cultura brasileira (e internacional, porque até Michael Jackson foi alvo). Porque ele realmente gostava daquilo que falava mal. O garotão de 21 anos tirava o pedestal dos artistas e os tornava falhos (ou “demasiadamente humanos”, segundo o filósofo Friedrich Nietzsche). Por linhas tortas, o VJ divulgou estes mesmos artistas a um público novo, oxigenando suas carreiras.

Os adolescentes que adoravam a “malcriação” de Mion e aprenderam que Mama África era “ruim” assistiram, já trintões, à emoção do apresentador no Sobe o Som do último fim de semana ao receber Chico César, que em 2000 reclamou com a MTV por ter sua obra-prima, dirigida pela premiada diretora Anna Muylaert, ridicularizada no Piores Clipes.

A ousadia desaforada de Mion lhe rendeu um prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como melhor apresentador de TV em 2000, mas também brigas. Além das reclamações de Evandro Mesquita e Chico César, o Tihuana enquadrou o VJ nos corredores da MTV após a Pérola Videoclíptica de Pula (ainda indisponível no YouTube). Skowa, indignado por ver a zoeira com o clipe Atropelamento e Fuga, ligou para a emissora e o ameaçou: “Quando você descer para ir embora, você vai morrer”.

Quem também se incomodou com Mion mas transformou a piada em marketing foi Supla. Eleito “rei” do Piores Clipes, ele deixou Nova York e voltou ao Brasil para conhecer um novato que fazia chacota com seu trabalho. O roqueiro oitentista conseguiu renovar seu público e, hoje, brilha nas redes sociais. Evidentemente, não poderia deixar de ir ao Caldeirão e rever seu “algoz” do passado. É o que costuma se chamar de maturidade.

A coluna sabe que Marcos Mion não participa diretamente na escolha dos artistas de seu programa, mas a equipe do Caldeirão está muito antenada na história do apresentador. Por isso, a coluna sugere estes convidados imperdíveis para o Tem ou Não Tem ou o Sobe o Som:

Molejo

Humberto Gessinger

Yahoo

Plebe Rude

Chitãozinho & Xororó

Luiz Caldas

Kiko Zambianchi

Roupa Nova

Zeca Baleiro

Cezar & Paulinho

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....