Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Reestreia

Governo Bolsonaro paga R$ 5 milhões à Record para exibir novelas em TV estatal

TV Brasil compra A Escrava Isaura após reprise de Os Dez Mandamentos

Publicado em 11/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A reprise de A Escrava Isaura na TV Brasil custará mais de R$ 1,8 milhão aos cofres públicos. Este é o valor gasto pelo governo federal para comprar os direitos de exibição da novela, exibida pela Record em 2004 e que voltará ao ar a partir desta quarta-feira (12). Anteriormente, a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) havia desembolsado R$ 3,2 mi pelo licenciamento de Os Dez Mandamentos. Somado, o valor pago à emissora pelas duas tramas ultrapassa R$ 5 milhões.

O contrato firmado entre a Record e a EBC (Empresa Brasil de Comunicação), gestora da TV Brasil, foi publicado no Diário Oficial da União desta terça. No documento, consta o valor total da compra (R$ 1.868.522,39) e a vigência (12 meses a partir da assinatura, em 17 de dezembro de 2021).

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O pagamento à Record por Os Dez Mandamentos foi maior em função do número maior de capítulos e do prazo mais longo de exibição. Segundo o acordo, publicado no Diário Oficial da União em março de 2021, o governo federal desembolsou R$ 3.207.067,92 para veicular as duas temporadas da trama bíblica durante 18 meses. Custo total das duas produções: R$ 5.075.590,31.

Embora o negócio pareça ser suspeito por causa do apoio do bispo Edir Macedo, dono da Record, a Jair Bolsonaro, o governo já comprou conteúdos até da Globo, que considera “inimiga”. Em setembro do ano passado, por exemplo, pagou R$ 839.867,00 para exibir na TV Brasil os programas infantis Detetives do Prédio Azul, Bugados e Tem Criança na Cozinha, exibidos pelo canal pago Gloob.

Segundo a TV pública, o contrato de licenciamento permite exibir a novela pela emissora, pelas afiliadas da Rede Nacional de Comunicação Pública (RNCP), pela TV Brasil Web e pelo aplicativo TV Brasil Play.

O Diretor de Conteúdo e Programação da EBC, Denilson Morales, justificou a compra da novela da Record: “A nova atração também reforça um dos pilares da Empresa, que é o de fortalecer a valorizar as produções nacionais”.

Procurado pela coluna, o novelista Tiago Santiago, autor de A Escrava Isaura, comemorou o retorno à televisão de sua primeira novela na Record. “Fico muito feliz que A Escrava Isaura vai ser reexibida de novo. Amo muito essa novela. Não é um remake, como as pessoas às vezes se referem sobre ela. É uma nova versão do romance original, de Bernardo Guimarães. Nada foi feito do trabalho do Gilberto Braga. Nem poderia, porque pertence à Globo, por isso foi feita uma nova produção na Record”.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....