Fora de reality da Record, Caique Aguiar chama namorada para viver “Power Couple selvagem”

Ex-Fazenda e musa fitness Marcelli comemoram primeiro Dia dos Namorados na Amazônia

Publicado em 14/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Finalista de A Fazenda 10, Caique Aguiar acabou fora do elenco de Ilha Record, reality show comandado por Sabrina Sato com estreia prevista para o fim de julho. O ator e personal trainer, no entanto, não se abateu com a seleção da Record e decidiu viver seu próprio confinamento com a atual namorada, a musa fitness Marcelli, no meio da Floresta Amazônica.

“É uma espécie de Power Couple selvagem”, compara o filho de Carlinhos Aguiar em entrevista à coluna, sem esconder seu desejo de voltar a um reality show após o bom desempenho na Fazenda, em 2018. Caique escolheu a Amazônia para passar seu primeiro Dia dos Namorados com a influenciadora digital, com quem está junto dois meses.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Recentemente, viajei Manaus a trabalho e fiz alguns passeios na floresta, e quando começamos a namorar decidi chamá-la para conhecer também. Comemorei a nossa data em um hotel no meio da Amazônia e proporcionei um Dia dos Namorados diferente de tudo que ela viveu. Marcelli amou a experiência. Teremos histórias para contar no nosso primeiro Dia dos Namorados no meio do mato!”, comemora o ator.

Todas a rotina do casal está registrada no canal de Caique Aguiar no YouTube. Ao lado da musa fitness, o integrante do elenco de A Praça É Nossa (SBT) nadou com botos, navegou em um rio cheio de piranhas e alimentou jacarés. O ator, que retornou da viagem no último domingo (13), revela qual foi o passeio mais difícil com a namorada.

“Passamos perrengue quando pegamos dois jacarés na mão! Um dos passeios do hotel é sair de madrugada em busca de jacarés. No escuro, os olhos deles brilham! Fomos acompanhados de um guia, em um bote que poderia virar com qualquer desequilíbrio. Deu um desespero de cair e não voltar mais! Tomamos cuidado para não mexer tanto no bote e não cairmos no rio! Tinha jacaré, piranha, boto. Pegamos o jacaré e devolvemos para as águas porque é só para termos a experiência de tocá-los. Foi a nossa experiência mais louca na selva!”, descreve.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio