Finalista do Emmy com The Voice Kids, Analu Sampaio inicia carreira internacional

Cantora de 13 anos se apresentará em festival nos Estados Unidos pela internet

Publicado em 12/09/2021 14:25
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A quarta indicação consecutiva do The Voice Kids ao Emmy Kids Internacional, anunciada na última terça-feira (7), foi um aperitivo do sonho de Analu Sampaio, finalista da edição de 2020. A cantora de 13 anos deseja lançar sua carreira fora do Brasil, mas cantando MPB, estilo que consagrou a artista mirim na competição da Globo. Para “conquistar” o mundo, ela conta com o apoio de ídolos da música que ela pode chamar de amigos, como Ivan Lins, Rosa Passos, Flávio Venturini e Roberto Menescal.

Aliás, foi o próprio Menescal que indicou Analu para o primeiro Festival Internacional de MPB, intitulado Bossa Nova & Beyond (Além da Bossa Nova), que será apresentado online no próximo fim de semana. Organizado pela Brazilian Music Foundation (BMF), localizada em Nova York, o evento beneficente receberá doações para a Associação Arebeldia Cultural, que ainda este mês lançará a primeira Orquestra Juvenil de Minas Gerais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Roberto Menescal me convidou, aliás, me indicou para o pessoal de lá. Ele é um amor de pessoa! Quando eu gravo, mando primeiro para ele ver o que achou. Trocamos mensagens direto, temos projetos novos com ele também. Tenho esse sonho de ter uma carreira internacional e cantar para pessoas de fora do Brasil, ainda mais músicas brasileiras, porque hoje em dia vejo muitas crianças e adolescentes indo para a música internacional, e muitas músicas lançadas hoje em dia são muito explícitas, têm um conteúdo que não pode ser ouvido por crianças”, afirma Analu Sampaio em entrevista exclusiva à coluna.

Com talento e naturalidade, a cantora revelada no Programa Raul Gil (SBT) conquistou a simpatia e a amizade de ícones da MPB. Ivan Lins, por exemplo, se encantou ao ouvir Analu cantando Madalena e a convidou para dividir os vocais de Renata Maria, composta por ele e Chico Buarque.

“A produtora dele falou que ele tinha assistido à minha apresentação no The Voice. Logo depois, a assessora dele ligou falando que ele queria gravar um vídeo comigo. Na hora, quase caí no chão! Fiquei muito, muito feliz! A gente conversa até hoje. Tanto ele como Menescal e Rosa Passos estão sempre dando esse apoio, assistem aos meus vídeos e dão feedbacks positivos e negativos, o que preciso melhorar, e isso me ajuda tanto! Rosa me manda várias dicas para me ajudar. Agora estou com algumas coisas que ela está me ensinando sobre respiração. Agora também temos o contato do Flávio Venturini, que é um fofo. Gravei um vídeo e estou muito feliz. Ele me ligou!”, comemora.

Rosa Passos e Chico Buarque estarão no repertório de Analu Sampaio em seu primeiro compromisso internacional. Após o festival de MPB, a adolescente quer realizar outro sonho: conhecer pessoalmente seus novos “velhos” amigos de WhatsApp. Todos os duetos até agora foram gravados remotamente. Falta o abraço de agradecimento.

“Eles já tomaram a segunda dose, logo logo vamos nos ver. Aqui em casa meus pais tomaram a primeira dose, inclusive acho super importante a vacina, ainda mais para o pessoal da música. Ficamos muito parados na quarentena, estamos tendo que trabalhar na internet. Queria presencialmente, mas não tem como agora”, diz Analu.

Enquanto se prepara para o festival, Analu torce pela vitória do The Voice Kids no Emmy. A edição que concorre ao prêmio mais importante da TV foi a única gravada antes e durante a pandemia de coronavírus, forçando uma paralisação de seis meses e inclusão de protocolos de segurança, como o envio de microfones até a casa dos participantes. O vencedor será anunciado em 12 de outubro.

“Meu pai falou que a nossa edição foi escolhida, e eu fiquei muito feliz, ainda mais surpresa, e muito orgulhosa, por causa do trabalho incrível que a Globo fez. Como eles fizeram esse trabalho com as crianças a distância. Trabalhar com criança é mais complicado. Eles merecem demais, foi incrível! Muita gente não fala, mas eles dão todo o apoio emocional para as crianças. Muitas mães falam: ‘Nem vou inscrever meu filho porque ele pode sair frustrado’. Eles sempre preparam as crianças, e acho que merecem não só pelo programa em si, mas pela equipe mesmo. Fiquei muito, muito feliz!”, celebra.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio