Diretores de Amor de Mãe viram figurantes em retorno de novela

Walter Carvalho e outros integrantes da equipe participaram de cena com Murilo Benício e Isis Valverde

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Amor de Mãe retornou nesta segunda-feira (15) com episódios inéditos e o coronavírus inserido na história. Em uma cena do primeiro capítulo gravado na pandemia, Raul (Murilo Benício) conversa pelo computador com os sócios da PWA para informar sobre o balanço de funcionários infectados e o fechamento das fábricas. O mais curioso desta sequência é que, entre os nove participantes da reunião virtual, estão os diretores da novela.

Além de Murilo Benício, Humberto Carrão (Sandro) e Isis Valverde (Betina), foi possível ver Isabella Teixeira, Walter Carvalho e Philippe Barcinski, responsáveis pela imagem com qualidade de cinema da novela das nove da Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

De suas casas, os três profissionais com extenso currículo audiovisual toparam compor o elenco da cena em que Betina pede o desligamento da empresa para voltar a atuar como enfermeira na linha de frente contra a covid-19, uma das sequências da trama adaptadas para o contexto da pandemia. Os diretores cumpriram muito bem a função de figurantes e não tiveram uma fala sequer.

Walter Carvalho, o mais experiente da cena, é um dos mais renomados cineastas do Brasil. O diretor de 73 anos assinou a fotografia de mais de 30 produções cinematográficas, entre elas Central do Brasil (1998), Abril Despedaçado (2001) e Carandiru (2003), e dirigiu longas-metragens como Cazuza – O Tempo Não Para (2004), Budapeste (2009) e o documentário Raul – O Início, o Fim e o Meio (2012).

Na Globo, emendou quatro produções antes de Amor de Mãe, todas ao lado de José Luiz Villamarim, diretor da novela das nove: Amores Roubados (2014), O Rebu (2016), Justiça (2016) e Onde Nascem os Fortes (2018). Isabella Teixeira também trabalhou na direção de Onde Nascem os Fortes. Philippe Barcinski integrou a equipe de diretores da novela Velho Chico (2016) e da série Carcereiros (2018).

A coluna apurou que a equipe de Amor de Mãe encontrou dificuldades para compor o elenco em cenas que dependiam de muitos figurantes. Por causa da pandemia, a Globo restringiu o acesso aos estúdios e limitou o número de profissionais em cada gravação.

Nos próximos capítulos, será possível ver mais diretores e assistentes de direção como figurantes ou em pequenos papéis. Apesar da vergonha e da pouca desenvoltura à frente das câmeras, eles souberam “se virar nos 30”, contou à coluna um integrante dos bastidores da novela.

A última fase de Amor de Mãe, totalmente gravada, tem 23 capítulos e irá ao ar até 9 de abril. Na sequência, a Globo reprisará a novela Império (2014), de Aguinaldo Silva, enquanto grava a próxima trama inédita das nove, Um Lugar ao Sol.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio