Exclusivo

De galã a velejador, Max Fercondini planeja retorno à TV em projeto com jornalista Priscila Tovic

Ator e repórter se conheceram durante reportagem para a Record, em 2020, e viraram grandes amigos

Publicado em 20/05/2023

Galã da Globo nos anos 2000, Max Fercondini prepara seu retorno à TV após uma década longe das novelas. O destino do ator, em contrapartida, não será a dramaturgia, mas os sete mares, seu lar há mais de cinco anos, quando decidiu morar em um veleiro. Ele planeja novos produtos audiovisuais em parceria com a jornalista Priscila Tovic, que deixou a Record em agosto de 2022.

Max e Priscila se conheceram durante uma entrevista para o Domingo Espetacular, em maio de 2020. Em razão da pandemia de coronavírus, o primeiro encontro foi a distância: ela no Rio de Janeiro e ele em Lisboa, dentro de seu barco. A reportagem sobre a rotina do artista como aventureiro alavancou o ibope do programa, maior audiência da Record naquele dia.

De entrevistadora e personagem, eles se tornaram grandes amigos. Max Fercondini e Priscila Tovic se abraçaram na capital portuguesa há poucas semanas, em uma viagem conquistada pela jornalista em um sorteio promovido pelo ator. Agora, os dois são sócios, como ela revelou em uma publicação no Instagram.

“Max é muito mais que um aventureiro, um desbravador e um bom contador de histórias. Ele é agregador, impulsionador, otimista, divertido, parceiro e um ótimo ouvinte. Sem contar na capacidade que tem para enxergar os sinais no meio do caos. Meu amigo, meu sócio de projetos em comunicação, além de um animado anfitrião em Portugal”, elogiou, dando pistas sobre a parceria profissional.

Enquanto esteve na Globo, Max Fercondini conciliou os ofícios de ator, apresentador e repórter. Além das novelas, participou dos programas Globo Ecologia e Como Será?, último trabalho na TV. Suas aventuras como navegador estão descritas no livro Mar Calmo Não Faz Bom Marinheiro (Insígnia Editorial).

Priscila Tovic, com quase duas décadas de experiência, coleciona importantes passagens na televisão. Durante sete anos, trabalhou na TV Diário e, embora estivesse em uma afiliada, ganhou espaço em rede nacional e teve breve passagem no extinto Bem Estar, da Globo. Na Record, onde ficou por mais de três anos, emplacou conteúdos especiais no Jornal da Record e no Domingo Espetacular, onde ficou conhecida como “repórter dos artistas”.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade