Exclusivo

BBB 23: Primeiro Mosca, Pierre Bittencourt apoia Gabriel Santana e diz se toparia entrar em reality

À coluna, ator comenta repercussão inusitada de seu nome após estreia de reality show da Globo

Publicado em 18/01/2023

A entrada de Gabriel Santana no BBB 23 causou estranheza em telespectadores com mais de 30 anos: “Ué, que Mosca é esse?”. Indiretamente, outro ator ganhou notoriedade com o reality show da Globo: Pierre Bittencourt, intérprete do personagem na primeira versão brasileira de Chiquititas, exibida em 1997 pelo SBT. Já o brother participou do remake, produzido pela rede de Silvio Santos em 2013.

O sucesso repentino surpreendeu Bittencourt, que fica feliz por ainda ser lembrado com carinho pelo público como o primeiro Mosca. Nos últimos anos, ele concilia papéis na dublagem no humorístico A Praça É Nossa. No ano passado, voltou a atuar no teatro. Embora não tenha a mesma visibilidade de quando integrou o elenco de Chiquititas, segue uma rotina intensa de trabalho.

Em entrevista exclusiva à coluna, Pierre admite que, por causa da vida profissional agitada, não consegue acompanhar o BBB 23, mas apoia Gabriel Santana e torce para que o colega seja um dos finalistas da atração global. Na época do remake, os dois Moscas chegaram a se encontrar em uma simbólica passagem de bastão.

Pierre Bittencourt e Gabriel Santana em 2013
Pierre Bittencourt e Gabriel Santana em 2013

“Fiquei sabendo que ele entrou, estou acompanhando por cima, pela internet mesmo. Estou feliz com a ida dele, é sangue bom, merece bastante! Agora vamos ver o desempenho durante os jogos e em tudo que vai acontecer no programa, mas vou torcer por ele, vou torcer para que ele ganhe ou que pelo menos chegue à final”, aposta Bittencourt sobre o novo Mosca.

Sobre reality shows, o ator esteve presente apenas como dublador. O mais recente está na Netflix: empresta sua voz a Ed na competição gastronômica Chefs Sob Pressão, produzida nos Estados Unidos e dublada no estúdio Dublavideo, em São Paulo.

Como Bittencourt nunca diz nunca, ele não descarta ficar confinado em um programa como o Big Brother Brasil e brinca impondo “condições” para topar o convite para um reality show.

“Já dublei reality, mas se eu teria coragem [de participar de um reality]? Sei lá, acho que ia depender muito do financeiro e de um bom acompanhamento psicológico (risos). Mas acho que, a essa altura do campeonato, como estou trabalhando tanto com dublagem e tantas coisas, talvez não me movimentasse muito para isso. Mas, caso houvesse um convite, eu analisaria e acho que toparia sim”, avalia.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade