Apresentadora da ESPN é confundida com racista e desabafa após ataques

Mariana Spinelli não é a mulher que acusou sem provas jovem negro de roubar bicicleta

Publicado em 15/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A apresentadora Mariana Spinelli, da ESPN Brasil, não é a mulher que acusou sem provas um jovem negro de roubo no Leblon (zona sul do Rio de Janeiro). Mesmo assim, ela foi atacada por pessoas que a confundiram com a autora do crime de racismo que repercutiu nos últimos dias. A jornalista desabafou sobre as ofensas e precisou se explicar nas redes sociais.

A identidade do casal que acusou o jovem negro de ter roubado a bicicleta deles (mas que era do rapaz) foi revelada, e o nome da mulher é o mesmo da apresentadora do SportsCenter. Nas últimas horas, Mariana Spinelli recebeu mensagens de ódio e ataques sem fundamento de quem a associou ao crime de racismo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A jornalista, que também se posiciona contra o racismo e outras bandeiras progressistas, esclareceu o óbvio: não era ela a preconceituosa. Em uma publicação no Twitter e no Instagram, também manifestou apoio ao jovem negro vítima de discriminação.

“Pessoal, hoje um vídeo de um casal sendo racista no Rio de Janeiro foi publicado e divulgado nas redes sociais. Infelizmente, a menina tem o mesmo nome que o meu. Algumas pessoas estão confundindo os nomes. Obviamente, não fui eu. Responsabilidade nesse momento é importante. Abraço e minha solidariedade ao rapaz no RJ que é a real vítima da história. Abração!”, escreveu.

Mariana também recebeu apoio de jornalistas e seguidores, e nesta terça-feira agradeceu ao público que lhe deu forças para voltar ao trabalho na ESPN: “Fiquei e estou muito chateada com toda a confusão, mas vocês me ‘conhecem’ e sabem que ficar para baixo não combina comigo”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio