Análise: RedeTV! se posiciona contra Sikêra Jr. somente após perder dinheiro

Emissora reage à debandada de patrocinadores que não querem se vincular às falas preconceituosas do apresentador

Publicado em 1/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pela primeira vez, a RedeTV! se posicionou sobre as falas de incitação ao ódio proferidas por Sikêra Jr. no Alerta Nacional. Embora sejam frequentes, as declarações de cunho machista e homofóbico apertaram o calo financeiro da emissora, que perdeu patrocínios importantes após o apresentador chamar novamente gays de “raça desgraçada”, e pior, às vésperas do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+.

Em comunicado enviado à imprensa nesta quarta-feira (30), após o Alerta Nacional, a RedeTV! chamou de “lamentável” o ataque de Sikêra Jr. contra a população LGBTQIA+. A nota só erra ao dizer que ele “desculpou-se publicamente durante o programa da última terça-feira, reconhecendo o equívoco de suas declarações perante a todos que se sentiram justificadamente ofendidos e a todos seus telespectadores, o que certamente servirá para o seu aprimoramento pessoal e profissional”. Embora tenha se desculpado, o apresentador disse que mantém seu pensamento preconceituoso (ou, nas palavras dele, “conservador”).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A RedeTV! ressalta que tal comportamento não representa, de forma alguma, o posicionamento e o respeito da emissora à diversidade e população LGBTQIA+”, escreveu a emissora.

O comunicado mostra que a perda de patrocínios obrigou o canal a se manifestar e salvar um pouco da dignidade perdida quando assinou, em junho de 2020, um contrato de sete anos com o apresentador. Caixa, Ford e MRV estão entre as empresas que desembarcaram do Alerta Nacional nesta semana. Marcas que apareciam nos vídeos do programa no YouTube também suspenderam peças publicitárias.

A coluna, porém, indaga se foi somente agora que a RedeTV! descobriu que um de seus profissionais propagava ódio à vontade em uma concessão pública de televisão. Para uma emissora que já saiu do ar por estimular agressão a gays com pegadinhas, em 2005, era de se esperar um cuidado maior para evitar uma punição semelhante ou pior. Por causa de Sikêra, o canal será investigado por LGBTfobia, crime do qual seria reincidente.

A postura de Sikêra, inclusive, é endossada pelo vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho. Em seu Twitter, entre uma crítica à Globo aqui e uma bajulação ao presidente Jair Bolsonaro acolá, o empresário justificou a contratação do apresentador por ser “irônico, politicamente incorreto, mas agrada a maioria da população, a maioria conservadora e silenciosa” (“conservadora”, no caso, é a população que rejeita qualquer relacionamento amoroso ou sexual entre um homem e uma mulher, mesmo este comportamento sendo LGBTfóbico).

Marcelo de Carvalho ainda comemorou a derrota de Xuxa Meneghel, que havia pedido na Justiça para o Alerta Nacional ser tirado do ar após Sikêra rir do estupro de uma égua. Na última semana, defendeu seu contratado depois de o jornal Folha de S.Paulo revelar que Sikêra havia recebido R$ 120 mil do governo federal (do qual é apoiador ferrenho) para, entre outras ações, divulgar o chamado “tratamento precoce”, com remédios ineficazes contra a Covid-19.

Sikêra “empoderou” seu discurso discriminatório desde o fim de abril deste ano, quando venceu o processo movido pela artista transgênero Viviany Beleboni, chamada pelo apresentador de “Raça desgraçada” por interpretar Jesus Cristo na Parada LGBTQIA+ de 2015. Inocentado, repetiu a ofensa ao criticar a campanha publicitária da rede Burger King contra a LGBTfobia, relacionando a homossexualidade a pedofilia e uso de drogas.

Com este histórico, será que a RedeTV! não demorou a se posicionar contra Sikêra Jr.? Leia abaixo a íntegra do comunicado:

O respeito à diversidade sexual e a não discriminação de cor, raça, gênero ou religião é uma tradição dos 22 anos de existência da RedeTV!, que possui uma programação plural e políticas internas de inclusão no seu sentido mais amplo. O compromisso com a população LGBTQIA+ faz parte dos valores editoriais e empresariais da RedeTV!.

A emissora reprova veementemente todos os tipos de discriminação e preconceito. Nesse sentido, a RedeTV! vem a público manifestar condenação a qualquer expressão de homofobia. Queremos também agradecer a todos os nossos colaboradores por ajudarem a construir uma empresa cada dia mais forte e plural.

No caso do lamentável episódio envolvendo o apresentador Sikêra Jr. às vésperas do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, o mesmo desculpou-se publicamente durante o programa da última terça-feira, reconhecendo o equívoco de suas declarações perante a todos que se sentiram justificadamente ofendidos e a todos seus telespectadores, o que certamente servirá para o seu aprimoramento pessoal e profissional. Mesmo assim, a RedeTV! ressalta que tal comportamento não representa, de forma alguma, o posicionamento e o respeito da emissora à diversidade e população LGBTQIA+.

Entendemos que o exercício da tolerância e o respeito às diferenças são valores fundamentais numa sociedade democrática como a brasileira.”

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio