Análise: “Domingão da Anvisa” ofusca estreia de Luciano Huck na Globo

Órgão federal interrompe Brasil x Argentina por descumprimento de protocolos sanitários

Publicado em 5/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Perdoe, Luciano Huck, mas o domingão é da Anvisa. O órgão responsável por autorizar o uso emergencial das vacinas contra o coronavírus entrou em campo e ofereceu ao brasileiro o melhor entretenimento ao paralisar o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. O caos provocado por quatro atletas argentinos que mentiram sobre o cumprimento de protocolos sanitários irritou Galvão Bueno e proporcionou o melhor entretenimento de hoje na Globo.

O principal narrador esportivo da TV brasileira, como em todo Brasil x Argentina, estava empolgadíssimo para mais um clássico do futebol mundial, com direito até a alfinetada ao SBT, detentor exclusivo da Copa América de 2021, vencida por nossos vizinhos em pleno Maracanã. Assim que o árbitro apitou o início da partida, Galvão disparou que é na Globo “onde o público está acostumado a ver a seleção brasileira“.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aos quatro minutos do primeiro tempo, funcionários da Anvisa entraram já aquecidos para protagonizar uma das cenas mais vergonhosas do futebol recente. A agência precisou paralisar uma partida porque quatro atletas teriam falsificado informações sobre a quarentena obrigatória contra a Covid-19. A seleção argentina abandonou o gramado da Neo Química Arena, em São Paulo, e deixou Galvão à beira de um ataque de nervos.

O locutor esportivo não gritou gol algum neste domingo, mas praticamente comandou um telejornal ao vivo. Entrevistou o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, mostrou imagens de viaturas da Polícia Federal entrando no estádio. Criticou os jogadores argentinos que omitiram terem passado pelo Reino Unido antes de virem ao Brasil, o que os obrigaria a cumprir quarentena de 14 dias (são eles: Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso). Galvão foi perfeito.

Para o futebol, o episódio foi lamentável. Para o entretenimento, o telespectador não tem do que reclamar. Talvez nem com a bola rolando os jogadores ofereceriam diversão melhor do que os agentes da Anvisa.

Este colunista vai além: o órgão federal, no mais absoluto cumprimento de seu dever sanitário, trouxe ao público momentos mais aprazíveis do que os que irão ao ar no Domingão com Huck, que nem estreou, mas já promete choradeira e apelação travestidos de “histórias de superação”, como antecipou a Globo nas primeiras chamadas do programa.

O “Domingão da Anvisa” está de parabéns por agir em nome da saúde e do entretenimento dos brasileiros.

Siga o colunista no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio