Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Justiça

Verdadeira Dona do Pedaço? Vendedora acusa Globo de roubar sua história em ação judicial milionária

Sandra Rodrigues Campos quer proibir a emissora de usar a marca que dá nome à novela

Publicado em 17/05/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Processos não faltam no currículo da TV Globo que desta vez está sendo alvo de uma ação judicial milionário por causa da novela A Dona do Pedaço, de Walcyr Carrasco, que foi ao ar em 2019. Sandra Rodrigues Campos alega que é a verdadeira Maria da Paz (Juliana Paes), protagonista da trama, e que a emissora roubou a sua história.

A autora conta no processo que nasceu em Rio Verde, em Goiás, e que se mudou para São José do Rio Preto aos 30 anos, onde o caso foi representado. Para se manter na cidade e sustentar a própria filha, Sandra decidiu vender bolos caseiros a partir de receitas que, assim como Maria da Paz, aprendeu com a avó.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Em 2004, a boleira passou a apresentar um programa na TV Gente, emissora local, que se chamava justamente A Dona do Pedaço, que também era o seu apelido na região. Na atração, Sandra ensinava receitas e realizada entrevistas e o sucesso foi tanto que ela virou até matéria de revista.

A novela A Dona do Pedaço e o processo milionário

Nos autos do processo, Sandra Rodrigues Campos afirma se surpreendeu quando a novela de Walcyr Carrasco foi batizada com seu então apelido. Além disso, a trama exibida no horário nobre da TV Globo contava a história de uma mulher, Maria da Paz, que fugia do interior do Espírito Santo para tentar a vida em São Paulo, onde vendia bolos feitos com as receitas de sua avó para sustentar sua filha Josiane (Agatha Moreira).

“Nitidamente houve violação aos direitos autorais por parte da ré, porquanto a história de vida da personagem Maria da Paz é igual à da autora além de plágio ao nome A Dona do Pedaço, que vem sendo utilizado pela autora por mais de uma década e meia, e representa suas raízes”, aponta ação.

Para completar a história, a marca A Dona do Pedaço foi vendida em 2019, ano de estreia da trama na TV Globo, em uma negociação realizada em São José do Rio Preto com Anderson Rozani, proprietário do nome desde 2005, que dirigia o programa de Sandra, na TV Gente.

Com isso, a autora destaca no processo: “Resta claro e nítido que a empresa ré [Globo] tinha todo o conhecimento da história da autora e que a mesma era conhecida como Dona do Pedaço. Logo a empresa ré não comprou apenas a marca e sim toda história da autora”.

Para resolver toda essa ação judicial, Sandra Rodrigues Campos pede uma fortuna, sendo R$ 5 milhões por danos materiais, R$ 5 milhões por danos morais e mais R$ 5 milhões de indenização por lucros cessantes. De acordo com a nota do Notícias da TV, a Sandra também quer proibir que a emissora use a marca A Dona do Pedaço, que afirma se referir a ela desde 2004.

Leia mais conteúdos da Coluna e do Colunista. Fique por dentro do universo da televisão aqui e em nosso canal no YouTube!

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....