Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Nostalgia

Relembre a história de Alma Gêmea, trama que volta ao ar no Viva

A trama estreia no Viva na próxima segunda-feira (31)

Publicado em 30/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No dia 31 de janeiro, estreia no VIVA Alma Gêmea, grande sucesso de Walcyr Carrasco, que conta a história de amor eterno de um homem e uma mulher tragicamente separados e que, cerca de 20 anos depois, se reencontram quando ela reencarna em um novo corpo.

Integram o elenco principal da novela Priscila FantinEduardo MoscovisFlávia Alessandra, Liliana Castro e Drica Moraes. A trama, que foi ao ar na TV Globo de 2005 a 2006 e foi reexibida no Vale a Pena Ver de Novo de 2009 a 2010, será reapresentada pela primeira vez no VIVA, substituindo no canal a exibição de “Paraíso Tropical”.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Alma Gêmea está dividida em duas fases. No início da década de 1920, o botânico Rafael (Eduardo Moscovis) e a bailarina Luna (Liliana Castro) apaixonam-se à primeira vista e, em pouco tempo, se casam e têm um filho. Esse amor é invejado por Cristina (Flávia Alessandra), a governanta do casal que trama contra os dois.

Com isso, Luna é morta durante um assalto armado por Cristina, o que transforma Rafael em um homem amargurado. Mas, ela reencarna como Serena (Priscila Fantin), filha de uma índia com um garimpeiro, e que tem um sinal de nascença no mesmo lugar onde Luna levou o tiro que a matou. Serena vai trabalhar como empregada na casa de Rafael, e os dois se apaixonam.

Protagonistas da novela Alma Gêmea (Foto: Divulgação/ Globo)

Sinopse

Alma Gêmea conta a história do amor eterno de um homem e uma mulher separados por uma tragédia, mas ela reencarna em um novo corpo e eles voltam a se encontrar. Além do tema central, a trama tem tons de comédia neorrealista italiana na abordagem dos conflitos familiares, e também enfoca o resgate de valores, as relações afetivas e o misticismo.

A novela está dividida em duas fases. No início da década de 1920, o botânico Rafael (Eduardo Moscovis) e a bailarina Luna (Liliana Castro) apaixonam-se à primeira vista e, em pouco tempo, casam-se e têm um filho. Esse amor é invejado pela amargurada Cristina (Flávia Alessandra), a governanta do casal, que se acha injustiçada porque sua prima Luna, além de rica e casada com Rafael, a quem sempre desejou, também herda as joias da avó, Adelaide (Walderez de Barros).

O amor de Rafael por Luna é tão grande que ele cria uma rosa branca em sua homenagem, à qual dá o nome da esposa. Revoltada com a felicidade da prima, Cristina arma uma trama com seu admirador Guto (Alexandre Barillari) para que ele roube as joias, usadas por Luna no dia de sua primeira apresentação como bailarina principal no Teatro Municipal de São Paulo.

À saída do espetáculo, Rafael e Luna são surpreendidos por dois bandidos, e o botânico reage ao assalto, sendo salvo pela esposa, que se coloca a sua frente e leva o tiro disparado pela arma de Guto, um dos assaltantes. Ela é levada para o hospital, mas não resiste ao ferimento. Enquanto isso, nasce Serena, que vai mudar a vida do rapaz posteriormente.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....