Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Memória

Relembre o Telerromance, com clássicos literários adaptados para o formato novela pela TV Cultura

Foram quase 20 produções, de autores como Érico Veríssimo, Machado de Assis e Mário Donato

Publicado em 07/06/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No começo dos anos 1980, a TV Cultura mudou sua identidade para RTC (sigla de Rádio e Televisão Cultura), numa tentativa do governo de São Paulo de torná-la mais competitiva no cenário nacional, no qual a TV Tupi havia encerrado suas atividades e duas novas redes logo surgiriam – o SBT e a Manchete, a partir de emissoras antes componentes das Associadas, grupo da Tupi.

Em 6 de julho de 1981, a emissora colocou no ar a primeira de uma série de pequenas novelas, que hoje seriam chamadas de minisséries – na média, 20 capítulos, algumas chegando a 30.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O projeto Telerromance se propunha a fazer na TV adaptações de clássicos literários, e teve à disposição diversos talentos que a Tupi deixou sem esse campo de trabalho.

O primeiro título foi O Vento do Mar Aberto, com texto de Mário Prata a partir do romance de Geraldo dos Santos. Herson Capri viveu o protagonista Honório, que ao sair da cadeia precisa se recolocar na sociedade.

O desenrolar da trama revela quem Honório havia matado: a professora Camila (Kate Hansen), com quem o rapaz teve um romance. A direção coube a Edison Braga, a exemplo de diversos outros telerromances.

Na sequência foi a vez de Geraldo Vietri adaptar Floradas na Serra, romance de Dinah Silveira de Queiroz que a Vera Cruz havia filmado com Cacilda Becker e Jardel Filho nos papéis centrais. Bete Mendes, Amaury Alvarez, Carmem Monegal e Fernando Peixoto protagonizaram o enredo, passado em Campos do Jordão (SP) e que tratava da realidade que cercava jovens em recuperação de quadro de tuberculose.

O projeto terminou em setembro de 1982, com Música ao Longe, mais um romance de Érico Veríssimo adaptado por Mário Prata. Djenane Machado e Fausto Rocha viveram Clarissa e Vasco, na história que se dividia em duas épocas.

Assim como em Iaiá Garcia, também de 1982, a emissora lançou um concurso literário, no qual os estudantes eram incentivados a comparar a obra escrita para a TV com seu original em livro.

Alguns dos títulos do Telerromance foram reprisados, não apenas pela Cultura como também por emissoras concorrentes como as TVs Gazeta e Manchete. Como diria o outro, vale a pena ver de novo. Confira o vídeo do Observatório da TV sobre esse ciclo!

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....