Por Onde Anda?

Bette Nigri de Bambolê: conhecida como “Madonna brasileira”, Regina Restelli cansou da fama e leva vida bem diferente atualmente

Semelhança com estrela pop rendeu repercussão e espetáculo de sucesso no teatro nos anos 1990

Publicado em 31/01/2023

O Canal Viva está reprisando a novela Bambolê, de Daniel Más, originalmente exibida pela TV Globo às 18h em 1987-1988. Na obra, que tem direção-geral de Wolf Maya, a atriz Regina Restelli deu vida à vedete Bette Nigri, amiga de outra vedete, mais experiente, Glória Müller (Sandra Bréa), e que tinha um caso com o protagonista Álvaro Galhardo (Cláudio Marzo) no começo da história.

Atriz, cantora e bailarina, Regina nasceu em São Paulo e tem 62 anos. Sua carreira começou em 1983 quando atuou no musical A Chorus Line. Ela ainda se destacou em outros musicais encenados nos palcos do país, como Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava. Suas primeiras personagens na TV surgiram em 1985: uma participação em A Gata Comeu e um papel fixo em Ti-ti-ti, primeira versão.

A comparação com Madonna surgiu quando Regina viveu uma dançarina muito semelhante à diva pop: a Rosa Aimée de Barriga de Aluguel (1990-1991), de Glória Perez. “Fazia um cabelo e uma maquiagem que me deixavam parecida com a Madonna. Lembro que o elenco de apoio da novela começou a falar isso”, declarou a atriz em entrevista à revista Época (2016).

O sucesso foi gigantesco, não só na telinha, mas também no espetáculo Perfume de Madonna, nos anos 1990, que aproveitou a semelhança. Cansada de toda essa “loucura”, Regina deixou tudo isso para trás. Optou por uma vida mais tranquila e longe dos holofotes nos últimos anos.

Hoje, Regina Restelli trabalha como terapeuta holística e oferece consultas on-line. Ela se intitula “ativista quântica”. Mas não abandonou a vida de atriz completamente: esteve em Malhação: Toda Forma de Amar (2019-2020), como uma psicóloga.