Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Agenda cheia

Após recusar papel em Pantanal, Antonio Fagundes narra documentário no Discovery

Para os próximos meses, ator tem compromissos com teatro, cinema e streaming

Publicado em 20/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Fora do cast fixo da TV Globo desde 2020, Antonio Fagundes estreia seu primeiro projeto na televisão desde então. O veterano ator narra a versão brasileira de Um Planeta Perfeito (A Perfect Planet), documentário em cinco episódios produzido pela BBC e que estreia neste domingo (24), às 23h05, no Discovery Channel.

Já disponível no Discovery+ desde o lançamento da plataforma, em novembro de 2020, Um Planeta Perfeito parte da premissa de que a Terra é perfeita para a vida.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A conclusão vem do fato de que aqui tudo parece estar a serviço dos seres vivos, desde o tamanho do planeta e seus movimentos ao redor de si e do Sol até o eixo da Terra e a existência da Lua.

A partir dessa constatação, a série mescla elementos de história natural e achados de pesquisas em geociência para explicar como cinco agentes centrais criam e definem as dinâmicas da vida na Terra: Vulcões, O Sol, Clima, Oceanos e O Homem. Cada um deles é o tema de um dos episódios.

Recusa de papel no remake de Pantanal

Em 2021, um dos primeiros atores convidados para participar da nova versão de Pantanal, clássico de Benedito Ruy Barbosa, foi Antonio Fagundes. Seu papel seria o de Joventino, pai de José Leôncio, que depois de desaparecer se transforma numa entidade protetora das matas, o Velho do Rio.

Tanto Joventino quanto José Leôncio (na fase madura) foram interpretados pelo mesmo ator, Cláudio Marzo, na versão da história produzida em 1990 pela extinta TV Manchete.

Cláudio Marzo interpretou o Velho do Rio em Pantanal

Fagundes acabou não se acertando com a TV Globo quanto ao regime de gravações não apenas de Pantanal, caso aceitasse fazer a novela, mas de quaisquer novas novelas cujos elencos integrasse. O ator declarou que “um pacto foi quebrado” depois de 44 anos na emissora, em referência à prerrogativa de gravar apenas durante três dias por semana, a fim de se dedicar ao teatro, por exemplo.

Havia interesse de Antonio Fagundes de estar no elenco da novela, cujo autor já contou com sua presença em papéis de destaque de clássicos como Renascer (1993) e O Rei do Gado (1996). Mas não houve as condições necessárias para isso, e Osmar Prado foi convidado para interpretar o Velho do Rio.

Velho do Rio (Osmar Prado) em Pantanal

Antonio Fagundes estava na TV Globo desde 1976, quando estreou no papel de Lua Viana em Saramandaia, de Dias Gomes. O ator veio da TV Tupi, na qual participou de novelas como Mulheres de Areia (1973), de Ivani Ribeiro, e O Machão (1974), de Sérgio Jockymann.

Seguiram-se personagens em Nina (1977), Dancin’ Days (1978), Carga Pesada (1979), Corpo a Corpo (1984), Vale Tudo (1988), Rainha da Sucata (1990), O Dono do Mundo (1991), A Viagem (1994), Terra Nostra (1999), Porto dos Milagres (2001), Duas Caras (2007), Insensato Coração (2011) e Velho Chico (2016), entre outros.

Novos projetos de Antonio Fagundes: teatro, série na TV Cultura e “telessérie” no streaming

Com a retomada dos espetáculos aos poucos, conforme a pandemia de covid-19 parece se encaminhar para o fim, peças cujas temporadas foram adiadas ou interrompidas têm a oportunidade de voltar aos palcos. É o caso de Baixa Terapia, com a qual em três anos em cartaz Antonio Fagundes já havia passado por mais de 20 cidades brasileiras quando começou a quarentena, em março de 2020.

Além disso, sem o compromisso com a TV Globo e com a liberdade de controlar melhor seu tempo, o ator tem filmes previstos como produtor e ator, além de um dos personagens centrais de Segundas Intenções, novela da HBO Max a ser lançada em breve – chamada de “telessérie” por mesclar elementos de novela e série.

Com texto de Raphael Montes, Segundas Intenções é fruto da chegada de Silvio de Abreu ao streaming, e seu elenco também conta com Alice Wegmann e Camila Pitanga em outros papéis importantes. A direção é de Joana Jabace, a mesma de Segunda Chamada. Fora Montes, todos profissionais recém-saídos da TV Globo, o que mostra que a concorrente quer gente que entende da coisa.

Além disso, Antonio Fagundes está confirmado num novo projeto de outro ex-global, o diretor Luiz Fernando Carvalho: uma série sobre o Primeiro Reinado, a ser produzido pela TV Cultura. É uma celebração dos 200 anos da proclamação da Independência do Brasil, que serão completados em 7 de setembro. A Fagundes caberá o papel de Dom João VI, pai de Dom Pedro I.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....