Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Ator consagrado

Tio Abdul de O Clone, ator entrou em depressão após deixar a Globo

Sebastião Vasconcelos faleceu em 2013 com a saúde mental abalada

Publicado em 28/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Tio Abdul é uma das figuras inesquecíveis de O Clone. O tio de Said (Dalton Vigh), Nazira (Eliane Giardini) e Mohamed (Antonio Calloni) é interpretado por Sebastião Vasconcelos. Ao mesmo tempo que choca com seus comentários, também diverte o público.

O conservador e seguidor das leis muçulmanas vive pegando no pé dos familiares. Para ele, tudo é “haraam”, ou seja, pecado, algo proibido por suas crenças. Além disso, repete que as pessoas vão arder no mármore do inferno.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Intragável e divertido, Abdul foi interpretado magistralmente por Sebastião, que infelizmente já nos deixou. O ator faleceu em 15 de julho de 2013, vítima de uma parada cardiorrespiratória.

Além de O Clone, o artista brilhou em diversas novelas. Um de seus papéis memoráveis foi em Vale Tudo, como o avô de Maria de Fátima (Glória Pires).

Outros trabalhos aconteceram em Tieta, como o pai da protagonista; Selva de Pedra, Mulheres de Areia, Felicidade, História de Amor, entre outras tramas. Seu último papel na TV foi em Caminhos do Coração, da Record TV.

Sebastião Vasconcelos como Tio Abdul em O Clone (Reprodução/Globo)

Ator passou por grave depressão

Após a novela de Gloria Perez, Sebastião Vasconcelos teve poucos momentos nas telinhas. Na Globo, participou apenas de A Casa das Sete Mulheres e da novela Cabocla.

Com o fim da obra de Benedito Ruy Barbosa, o ator foi dispensado pela emissora. O fato o deixou muito entristecido. Nem o trabalho na Record TV conseguiu animar Sebastião, que entrou em depressão.

Na época de O Clone, ele descobriu que sofria de mal de Parkinson e começou a lutar contra um enfisema pulmonar. As doenças afetaram sua saúde mental e Sebastião se recusava a fazer tratamentos e tomar medicamentos.

Segundo Vilma Costa, companheira do ator há mais de 50 anos, a depressão o deixou triste e rebelde. “Sebastião andava muito triste e rebelde. Desde o início desse ano, ele se recusava a tomar os remédios e até a comer. Ele emagreceu muito, ficou bem fraquinho e aí resolvemos interná-lo. O médico foi quem descobriu e diagnosticou que ele estava com pneumonia, porque a gente não sabia”, disse ao UOL.

Para a esposa de Sebastião, a demissão da Globo pesou muito, já que o ator prezava muito pelo trabalho. “Isso [ficar sem trabalho] para ele é praticamente a morte, perdeu o interesse em viver. Ele sentiu mesmo o golpe quando a Globo não renovou seu contrato. Fez uns trabalhos aqui, outros ali, mas não era a mesma coisa”, afirmou.

Sebastião faleceu em 2013, aos 86 anos de idade, no Rio de Janeiro. Além da esposa, Vilma, ele deixou dois filhos.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....