Fragmentos

Repleta de polêmicas, essa novela inesquecível de Janete Clair será resgatada pela Globo

O que sobrou da trama será disponibilizado no Globoplay

Publicado em 05/01/2024

Uma das novelas mais polêmicas de Janete Clair será resgatada pela Globo em janeiro de 2024. Exibida originalmente entre 1980 e 1981, Coração Alado ganha uma nova chance.

Com pouquíssimas cenas disponíveis, a produção é parte do Projeto Fragmentos. O que restou dela será disponibilizado no Globoplay, para que o público conheça um pouco da obra.

Assim como várias novelas da mesma época, Coração Alado não está completa. Segundo consta, as fitas usadas na gravação da trama foram reutilizadas e muita coisa se perdeu.

Sendo assim, os noveleiros terão contato apenas com poucas sequências da história protagonizada por Tarcísio Meira e Vera Fischer, que se destacaram como Juca Pitanga e Vivian.

Vera Fischer e Tarcísio Meira em Coração Alado
Vera Fischer e Tarcísio Meira em Coração Alado

Em meio a um elenco estrelar, que contou ainda com Débora Duarte, Aracy Balabanian, Carlos Augusto Strazzer, Walmor Chagas, Jardel Filho, Ney Latorraca, Joana Fomm, entre outros, Coração Alado foi marcada por uma série de infortúnios.

Primeiro, a trama sofreu com as proibições da Censura, ao mesmo tempo em que era duramente criticada pela mídia. Além disso, a história era considerada triste e depressiva, diferente das últimas novelas de Janete.

“Era depressiva, com poucas gravações externas e um texto puxado para o melodrama que não se encaixava mais no horário das oito. A sinopse já previa problemas no texto”, revela o jornalista Artur Xexéo no livro Janete Clair, A Usineira de Sonhos.

Para completar, o texto não casou com a direção de Roberto Talma e Paulo Ubiratan. Acostumada com o trabalho de Daniel Filho, Janete ainda não emplacou o título que queria – O Grande Salto – e até xingou um jornalista da revista Veja que detonou a novela. “Você me enganou. Você veio me entrevistar sabendo que iria falar mal de mim. Vai a m*”, disse a autora.

Segundo o site Teledramaturgia, além de vários problemas, a trama ainda causou polêmica com uma cena em que a protagonista é estuprada e com uma sequência de masturbação feminina – que, após a exibição foi imediatamente apagada.

Mas, apesar de tudo isso, a audiência de Coração Alado foi ótima: 57 pontos de média. Um ponto a menos que a antecessora, Água Viva; e maior que a sucessora, Baila Comigo. De fato, uma obra inesquecível.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade