Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Grande sucesso

Record TV opta pela sensatez ao reprisar Chamas da Vida em vez de Vitória

Trama protagonizada por Juliana Silveira e Leonardo Brício é uma das mais aclamadas da emissora

Publicado em 17/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Chamas da Vida entra no lugar de Prova de Amor nas tardes da Record TV. A aclamada trama de Cristianne Fridman estreia no dia 28 de fevereiro e será reprisada pela segunda vez.

A decisão sensata mostra que a emissora está disposta a brigar pela audiência na faixa. Por isso, nada melhor que investir em outro sucesso para substituir a obra de Tiago Santiago.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A produção protagonizada por Juliana Silveira e Leonardo Brício foi exibida originalmente entre 2008 e 2009. Com uma ótima história e um elenco estrelar, é considerada uma das melhores novelas do canal.

Além de tratar de vários temas interessantes, contou com uma vilã inesquecível interpretada por Lucinha Lins. Esses atrativos são essenciais para manter e ganhar mais telespectadores. Pelo menos, se espera que continue na vice-liderança.

Melhor decisão

Segundo o colunista Flávio Ricco, a Record TV avaliou diferentes possibilidades para reprise. Dentre as cotadas, estava Vitória, dada como certa para a primeira reprise.

Outra trama de Cristianne, Vitória foi uma novela pouco lembrada. A clássica história mal aproveitada. Embora contasse com núcleos interessantes, não atraiu o público.

Bruno Ferrari viveu o protagonista Artur, um cadeirante em busca de vingança contra o próprio pai. Para isso, seduz a filha dele, Diana (Thais Melchior). Entretanto, ele vai sendo humanizado no decorrer da trama ao se apaixonar de verdade pela moça.

A partir daí, entra em cena Iago/Ziggy (Gabriel Gracindo), um psicopata que se torna o rival de Artur. O vilão toma conta da história, que se arrasta em sequências cansativas e chatas. Para se ter ideia, a novela teve mais de 200 capítulos.

Por outro lado, Vitória é uma novela lembrada por “abordar” o neonazismo por meio de Priscila (Juliana Silveira) e sua gangue. O núcleo era promissor, mas acabou esquecido. Ao longo do folhetim, Priscila se tornou um fantoche de Iago e sua trama ficou “esquecida no churrasco”.

Além disso, com o fracasso da obra, vários atores deixaram a história antes do fim. Alguns foram escalados para produções futuras. Heitor Martinez, por exemplo, foi para a sucessora Os Dez Mandamentos.

Mesmo concorrendo com a fracassada Em Família, da Globo, Vitória teve média de 5,8 pontos de audiência, a terceira pior das novelas da Record TV e a pior das tramas de Cristianne Fridmann.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....