Corpo fechado

Promessa a jequitibá e pessoa especial evitam a morte de José Inocêncio no começo de Renascer

Protagonista crava seu destino aos pés da grande árvore

Publicado em 20/01/2024

O remake de Renascer começa com a clássica cena de José Inocêncio (Humberto Carrão) fincando seu facão ao lado de um frondoso jequitibá. Aos pés da árvore, ele faz uma promessa.

Ao chegar nas roças de cacau de Ilhéus, o homem avista o jequitibá enorme e logo o associa a sua trajetória. “Chão que dá uma beleza dessa só pode ser bom. É aqui que eu vou ficar. Aos seus pés eu vou plantar o meu destino e a minha vida. Aqui eu planto a minha alma como se fosse uma semente de cacau”, profetiza.

Inocêncio enterra seu facão aos pés da grande árvore e garante que não vai morrer enquanto a ferramenta estiver por lá. “Enquanto o facão estiver encravado aqui, nem eu e nem você haveremos de morrer. Nem de morte matada e nem de morte morrida!”, promete.

Gabriel Sater é Rachid na primeira fase do remake de Renascer
Gabriel Sater é Rachid na primeira fase do remake de Renascer

O juramento se cumpre imediatamente, quando Inocêncio é atacado por jagunços e tem sua pele arrancada do corpo. Ele é pendurado de cabeça para baixo em uma árvore e fica prestes a morrer, mas é salvo por uma pessoa especial.

Graças a um pacto que fez com o cramulhão (diabo), a quem carrega sempre em uma garrafa, e a promessa ao jequitibá, Inocêncio tem seu corpo costurado por Rachid (Gabriel Sater), um mascate libanês que salva a sua vida e o deixa na porta da casa de Cândida (Maria Fernanda Cândido).

Recuperado, ele vira dono das terras da mulher, progride e faz fortuna com o cacau. Na mira dos coronéis da região, é vítima de tocaias, mas sobrevive e prova que só vai morrer mesmo quando tiver cumprido o seu destino.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade