Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Desabafo

Parceira de Regina Duarte em Páginas da Vida cortou relações com a atriz: “Não a reconheço”

Elisa Lucinda elogiou a veterana, mas não entende sua conduta atual

Publicado em 22/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A reprise de Páginas da Vida no Canal Viva deixou Elisa Lucinda nostálgica. No final do ano passado, um mês após a estreia da novela, a atriz fez um longo texto em seu Instagram relembrando a trama, sobretudo a parceria com Regina Duarte.

Na produção, a veterana interpretou a médica Selma, melhor amiga da protagonista Helena. Segundo Elisa, trabalhar com a atriz foi um presente. De fato, uma parceria de sucesso em um folhetim de Manoel Carlos.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Minha personagem, dra. Selma, era a maior amiga de dra. Helena, vivida por Regina Duarte, pessoa cuja história passada se confunde com a da televisão brasileira, destacou.

A atriz relembrou com carinho o trabalho e não poupou elogios a Regina. “Regina foi impecável comigo como colega e amiga. Veterana de câmeras de TV e desta arte, me deu altos toques do oficio. Amorosa, generosa, nada discriminativa com colegas e outros funcionários, estrelismo zero, despontava linda e aquariana de sandália havaiana no Projac distribuindo sorrisos”, escreveu.

Conversávamos tanto, falávamos poesias, ríamos muito e adorávamos uma liquidação de vestidos, principalmente. Nos apresentando seus amigos, ofereceu jantares em suas casas em Sampa e no Rio pra mim para homenagear nossas peças em cartaz nestas praça”, lembrou.

De ídolo a decepção

Elisa fez questão de salientar que sempre admirou Regina, principalmente pelo trabalho na série Malu Mulher. Entretanto, elas não se falam mais. Hoje em dia, a atriz é vista como uma decepção, principalmente por seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

Hoje não a reconheço. Sei que a vida não é estática, a vida é mutante e está sujeita à todas as intempéries e experiências emocionais que afetam nossa subjetividade. Fica a certeza de que nós duas vivemos naquela época uma linda encadernação de amizade, cumplicidade, intimidade e cooperação, creiam-me“, destacou Elisa.

Elisa Lucinda em Páginas da Vida

Ademais, a intérprete de Selma relatou que prefere destacar as coisas boas, como a grande parceria entre elas na novela. Além disso, ela lembrou da abordagem do racismo feita em Páginas da Vida. Em determinado momento da trama, Selma passa a ser discriminada pela enteada, Gabriela (Carolina Oliveira).

“Nesta novela onde contracenamos muito e batíamos ótimas bolas, Maneco colocou em discussão o racismo da minha enteada na trama, que não aceitava sequer um pão vindo de minhas mãos. Foi um choque o assunto no horário nobre vindo pela boca de uma criança. É isso. Só um tbt bom de lembrar que há obras que valem a pena vermos de novo”, finalizou.

Veja a postagem da atriz:

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....