Índia Magu

Avó de Rafael/Uerê em O Rei do Gado: atriz escondeu doença e faleceu precocemente

Após trabalhos renomados, Regina Dourado morreu em outubro de 2012

Publicado em 03/03/2023

O que aconteceu com a índia Magu, a avó de Rafael/Uerê (Pedro Gabriel) em O Rei do Gado? A personagem foi vivida por Regina Dourado, que apareceu irreconhecível na trama. Após o trabalho, a atriz participou de outras produções, mas faleceu precocemente após esconder uma grave doença.

Natural da Bahia, ela iniciou sua carreira ainda criança, como bailarina. Já a estreia na TV aconteceu na década de 1970. Desde então, a atriz foi escalada para uma série de novelas, na Band e na Globo.

Recentemente, ela apareceu na reapresentação de Pão Pão, Beijo, Beijo, no Canal Viva. Outros destaques aconteceram nas tramas Felicidade, Renascer, Tropicaliente e Explode Coração. Nessas últimas, foi premiada e até “viralizou” na década de 1990 por conta de seus bordões.

Regina Dourado
Regina Dourado (Divulgação – TV Globo)

Irreconhecível

Após o sucesso como Lucineide na novela de Gloria Perez, ela foi escalada para participar de O Rei do Gado. Na produção, ela apareceu bem diferente, na pele de uma índia.

Magu surge quando Zé do Araguaia (Stênio Garcia) vai buscar seu filho, o pequeno Uerê, na aldeia. Mesmo breve, ela se destacou em suas cenas. Ao ver o neto partir, Magu sofreu muito e até se afogou em um rio, sem rumo e triste com a situação. Depois, reapareceu para entregar o neto a Donana (Bete Mendes).

Atriz bem cotada, Regina ainda é lembrada por viver a mãe de Nice (Gloria Pires) no remake de Anjo Mau; assim como a animada Dona Mariúsa de Esperança; e a desconfiada Graça, de América.

Foi nessa época, no início da década de 2000, que ela descobriu uma grave doença: o câncer de mama. Entretanto, a atriz escondeu a gravidade da enfermidade de familiares e amigos.

Regina Dourado
Salgadinho e Lucineide de Explode Coração (Divulgação)

Doença grave

Em 2003, Regina Dourado descobriu um câncer de mama. Primeiro, o seio direito foi afetado. Anos depois, a doença se espalhou para o lado esquerdo.

Ela ainda permanecia firme no trabalho, fazendo o tratamento em paralelo. Chegou até a fazer duas novelas na Record TV e participar da famosa peça Paixão de Cristo.

Todavia, em 2012, Regina precisou ser internada no Hospital Português, em Salvador, na Bahia. Infelizmente, a atriz não resistiu e faleceu em 27 de outubro de 2012, aos 60 anos, devido a uma parada cardíaca.

Após a morte da artista, seu irmão, Oscar Dourado, contou à revista Veja que a família soube tarde do estado grave da veterana. “Regina abriu os olhos por alguns momentos, mas foi algo mecânico do organismo, ela não responde a estímulos”, contou.

“Ela é uma pessoa muito independente, não sabíamos da gravidade de sua situação. Uma prima foi visitá-la no sábado e ela demorou mais de duas horas para conseguir sair do quarto e abrir a porta da casa”, disse.

A atriz Regina Dourado em Tropicaliente (Reprodução/Globo)
A atriz Regina Dourado em Tropicaliente (Reprodução/Globo)

Na época, diversos amigos de Regina lamentaram a sua morte. Ana Rosa, que trabalhou com a atriz em O Rei do Gado e em Bicho do Mato, relatou os conselhos que dava para a amiga.

“Lembro que fizemos juntas uma novela, ‘Bicho do Mato’, na Record, e ela acendia um cigarro no outro. Eu falava: ‘Regina, para com isso. É suicídio’. Mas cada um tem seus problemas e seus carmas. Para nós é uma perda muito significativa, porque é uma profissional maravilhosa. Mas sei que ela era muito espiritualizada e com certeza deve ter sido muito bem recebida nessa passagem”, pontuou.

© 2024 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade