Morre Duda Mendonça, criador da campanha “Não Basta ser pai…”, de Gelol

Publicitário compôs também o hit romântico "Cheiro de Amor", sucesso na voz de Maria Bethânia

Publicado em 16/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Morreu nesta segunda-feira, 16, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o publicitário Eduardo Mendonça, conhecido como Duda Mendonça, aos 77 anos de idade. Nascido na Bahia, ele assinou importantes campanhas de publicidade – foi o criador do slogan imortalizado nas campanhas do produto Gelol: “Não basta ser pai, tem de participar”. O comercial pode ser visto a seguir:.

Duda Mendonça também é o autor de um grande sucesso na voz de Maria Bethânia. Trata-se da canção Cheiro de Amor, que originalmente tinha sido criada como jingle de um motel de Salvador/BA. A música pode ser ouvida aqui .

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Autor do livro Causos & Casos (Editora Globo), Duda Mendonça conta sobre essas e outras histórias na publicação.

Ele fundou, em 1975, a agência DM9 Propaganda, em Salvador, cuja primeira conta foi a da imobiliária em que ele havia trabalhado como corretor. Pela sua agência, passaram nomes que se tornariam astros da publicidade nacional, como Nizan Guanaes e Sérgio Valente (que foi diretor de Comunicação da TV Globo), entre outros.

O publicitário fez também carreira no marketing político, tendo feito campanhas vencedoras para candidatos como Mário Kertész (prefeito de Salvador, 1985), Paulo Maluf (Prefeitura de São Paulo, 1992) e Luiz Inácio Lula da Silva (Presidência da República, 2002), além de outros nomes nos anos 2010 como Roseana Sarney (Maranhão), Marta Suplicy e Lindberg Farias.

Em 2004, Mendonça foi preso numa operação policial contra as rinhas de galo, de quem era fã. Em 2005, foi processado no caso do Mensalão, e foi absolvido pelo Supremo Tribunal de Justiça. Fez campanhas de publicidade e de política também em Portugal e Polônia. Em 2016, acabou investigado na Operação Lava Jato.

Nas redes sociais, publicitários que trabalharam com Duda lamentaram sua morte. “Por tudo que aprendi, por tudo que ele me ensinou, sou de certa forma um dos seus muitos filhos, mas fico mais feliz ainda por ter aprendido, valorizado e me tornado também um Eterno Aprendiz”, publicou Sérgio Valente no seu perfil do Facebook em homenagem ao amigo. “Quem é baiano ou baiana e da Publicidade, sentiu o sofrimento e a partida de Duda Mendonça”, escreveu a publicitária Gal Barradas, também no Facebook.

Duda Mendonça enfrentava um tratamento de câncer de cérebro e acabou também contraindo Covid, há dois meses, o que piorou o seu estado.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio