Impérios Asiáticos: é tempo de respeitar as civilizações milenares

Série em quatro episódios no H2 explora antigos reinos da Tailândia, Mianmar, Camboja e Indonésia

Publicado em 11/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nestes tempos em que tanto se fala de países como a China e às vésperas das Olimpíadas de Tokyo, no Japão, nada mais providencial do que uma nova série sobre a Ásia, com ênfase nas suas riquíssimas história, arte e cultura, mas com foco em países menos em voga no momento.

Tailândia, Mianmar, Camboja e Indonésia são os países do sudeste asiático que são abordados na nova série Impérios Asiáticos, que estreia nesta  sexta-feira (11), às 22h no canal da TV por assinatura H2.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Totalmente filmada antes da pandemia, a série de quatro episódios de uma hora cada tem apresentação do acadêmico Peter Lee, de Cingapura.

A jornada não é convencional, e não se vêem as capitais já manjadas de programas sobre viagens de turismo ou com mochileiros. A viagem aqui é sobre história das civilizações e começa no primeiro episódio por Ayutthaya, na Tailândia, que há 500 anos era uma das maiores cidades do mundo.

No capítulo sobre Mianmar (18/junho) – filmado bem antes do golpe militar efetuado no país em fevereiro deste ano -, ficamos sabendo um pouco sobre o centro mundial do budismo, por meio do império de Bagan.

Em Angkor, no Camboja (25/junho), são visitadas ruínas icônicas da antiguidade de um dos países da região que sofreu um dos regimes mais sangrentos do século XX. As construções são um legado dos khmers, um povo que, há mais de mil anos, se impôs na região.

No ultimo episódio (02/agosto), é a vez do reino de Mayapajit, Indonésia. É uma história de mais de 700 anos atrás, quando o império Mayapajit conseguiu unir as ilhas da Indonésia para fundar uma sofisticada rede comercial.  

De acordo com Miguel Brailovsky, VP sênior de conteúdo para History e H2 para América Latina e Brasil, esse tipo de atração desperta muito interesse no público da região. Ele já adianta que haverá uma segunda temporada, tão logo as filmagens possam ser retomadas.

Peter Lee, host de Impérios Asiáticos, do H2. Foto: Divulgação

Em entrevista à imprensa da América Latina, o host Peter Lee, historiador descendente de chineses que estudou em Londres (Reino Unido), diz que nesta sua primeira experiência diante das câmeras sentiu-se como um explorador das riquezas dos reinos antigos da região,

Em cada país, ele destaca a importância de se olhar para a história pensando no seu tempo, mesmo em se tratando de um passado cheio de violência, que refletia a realidade das comunidades de então. Para ele, o olhar tem de ser sem vitimização. “Tudo era caótico (…) Tem de se olhar não só como bom e mau”, avisa.

Para Lee, a Tailândia despertou várias curiosidades e ele acha que uma delas pode interessar aos latino-americanos (especialmente aos brasileiros), como a influência que ele verificou da culinária portuguesa sobre a cozinha local.

O historiador ressalta sua missão de humanizar a abordagem, tirando aquele estigma de que no passado os povos eram chatos e conservadores. “Há um estereotipo do passado sem racionalidade”, diz, lembrando que não se pode pensar no passado como monotemático.

Em Mianmar, ele visitou templos e paisagens exóticas, com direito até a  passeio de balão por paisagens maravilhosas.

Do Camboja, país geograficamente muito sujeito a inundações, Peter Lee destaca as deslumbrantes estruturas históricas. Já a Indonésia ele considera uma passagem de conexão com o sul da Ásia e sua história colonial.

Serviço:
Impérios Asiáticos
Sexta-feira, 22h, no H2.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio