Camila Morgado e Du Moscovis defendem arte contra autoritarismos

Eles levaram troféus de ator e atriz por Bom Dia, Verônica; Moscovis fez homenagem aos mortos da pandemia

Publicado em 29/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A série Bom Dia, Verônica, da Netflix, foi a grande vencedora de 2020 em Televisão pela APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, conquistando os troféus de melhor Dramaturgia, Atriz e Ator. Na transmissão virtual da cerimônia de entrega do prêmio, nesta segunda, 28, os contemplados do elenco saudaram em seus depoimentos a resistência da arte e dos artistas diante do momento difícil para o país e para a cultura.

Camila Morgado, troféu de melhor atriz por sua personagem no seriado, afirmou: “Foi com grande alegria quando eu recebi a noticia que eu havia sido indicada para o prêmio APCA 2020 e mais ainda quando eu percebi que eu havia ganhado e que e estava dividindo o prêmio com a atriz Tatiana Tibúrcio, que fez um trabalho lindo no especial Falas Negras”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ela diz se orgulhar do prêmio pela personagem na série, ao dar voz a uma mulher que é vitima da intolerância, da injustiça, do machismo, da violência doméstica, do feminicídio: “A gente sabe o quanto aumentou nessa pandemia que estamos vivemos. Tanto eu quanto Tatiana Tibúrcio interpretamos personagens muito diferentes, mas que representam infelizmente a realidade da mulher brasileira”.

Camila Morgado lembra que estamos num momento em que a arte está sendo atacada, desvalorizada, destruída nesse atual governo. “Pra mim é um grande estímulo para resistir, para ter esperança, para ter a certeza de que a arte constrói pontes, que a arte forma indivíduos e que a arte derruba qualquer forma de autoritarismo”.

Du Moscovis

Eduardo Moscovis em agradecimento ao troféu de melhor ator de TV de 2020 na transmissão do Prêmio da APCA Foto: Reprodução/YouTube

Eduardo Moscovis, melhor ator pelo personagem Brandão no seriado, pediu alguns segundos de silêncio em homenagem às vitimas de Covid, suas famílias e seus amigos. Ele se disse muito feliz com o prêmio, para ele um sinal de que seu trabalho tocou as pessoas de forma especial, diferente.

O ator agradeceu a todos os envolvidos no projeto, citou a equipe de produção, autores e diretores. Agradeceu pela ajuda na composição do personagem, e também à própria Camila Morgado, sua parceira de cena.

Eu sou um ator que acredita e aposta na contracenação e troca, e a Camila foi de uma intensidade e de uma generosidade muito grande e com certeza o Brandão não teria chegado a essa dimensão que chegou se não fosse por ela”. Du Moscovis define seu personagem como um policial militar perverso, corrupto, machista, que subjuga a própria mulher e comete atrocidades com outras.

E ele é um retrato muito infeliz e triste de um lado sombrio de nosso país, que está entre os cinco países de maior feminicídio no mundo e é o país também que tira mais vidas LGBTQIA+ do planeta. A gente tem um governo agora que odeia cultura. E o seu discurso de ódio tenta criminalizar os artistas”, disse. Du Moscovis continuou: “Mas isso há de passar. Em todos os momentos mais tenebrosos da história, arte sempre resistiu e se reinventou. E isso vai acontecer mais uma vez”.

Criação e roteiro

Criador e produtor executivo do seriado, o escritor e roteirista Raphael Montes contou que criar a série foi um desafio e um aprendizado. “Estar no set de filmagem foi único e enriquecedor. Uma obra audiovisual é uma obra coletiva, envolve o esforço de muitos talentos”. Assim, ele agradeceu a todos os envolvidos no trabalho, além da Netflix, produção, elenco. “Bom Dia Verônica impactou milhares de pessoas em mais de 190 países, trazendo uma história cheia de viradas e ganchos para maratonar, mas também uma discussão importante e infelizmente muito atual no Brasil: a violência doméstica”, afirmou. Ele também citou a sua parceira no livro que inspirou o seriado, Ilana Casoy, e ainda citou a equipe de roteiro.

O diretor geral da série, José Henrique Fonseca, da produtora Zola, também se disse muito feliz com o prêmio, que nas suas palavras, “reforça a importância de São Paulo pra cultura brasileira”.  Ele aproveitou para mencionar a atriz Tainá Müller, protagonista do seriado que, segundo ele, “levou a série nas costas”.

A cerimônia de entrega do prêmio pode ser vista aqui . Os prêmios de televisão começam a partir da marca: 1:13:25

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio