Brasil e Índia ajudam Netflix a crescer em assinantes

Aumento de 1,5 milhão ficou um pouco acima do estimado; empresa aposta no lançamento de games

Publicado em 21/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix cresceu 1,5 milhão de assinantes no mundo no segundo trimestre deste ano, um pouco mais do que apontavam as modestas estimativas. O resultado foi possibilitado com a ajuda de mercados da América Latina e Ásia, como Brasil e Índia, respectivamente.

No entanto, o número de assinantes dos Estados Unidos e Canadá, que formam o mercado mais rentável e apresentam quatro vezes o faturamento da América Latina, por exemplo, teve queda (-0,43%). A região que abrange Europa, Oriente Médio e África representou um pequeno crescimento. O total de clientes por países não é detalhado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O balanço da empresa foi apresentado em relatório financeiro nesta terça-feira, 20, e também em videoconferência com a presença de executivos do primeiro escalão da Netflix.

O fundador e co-CEO (Chief Executive Officer), Reed Hastings, disse que, entre os concorrentes, a aquisição da Fox pela Disney causou maior impacto do que aponta a junção entre Warner e Discovery.

A Netflix é líder do setor, soma mais de 209 milhões de assinantes no mundo e está enfrentando a expansão de competidores no segmento de streaming, principalmente Disney+, Amazon Prime Video e HBO Max.

O Co-CEO e chefe de conteúdo Ted Sarandos listou os maiores sucessos produzidos fora dos EUA do período:  a segunda temporada de Lupin (França) com 54 milhões de acessos domiciliares; e Quem Matou Sarah (México), com 34 milhões. Nature x Machine foi o maior sucesso em animação, com 53 milhões de acessos nos lares.

Nesse terceiro trimestre estão prometidas novas temporadas de La Casa de Papel e Sex Education. Do Brasil, a Netflix destaca em seu relatório o reality show Brincando com Fogo, que também tem uma versão da América Latina.

Brincando com Fogo (Foto: Divulgação/Netflix)

Games para celular

A Netflix já lançou planos para celular, com assinaturas mais baratas, principalmente em localidades onde as conexões de banda larga domiciliares não são acessíveis para muitos – em países do sudeste da Ásia e África sub-saariana.

O próximo passo da Netflix é a entrada no segmento de videogames. A empresa está criando um modelo de assinatura para os games, sem venda de publicidade. Os jogos serão incluídos na assinatura Netflix sem custo adicional, semelhante a filmes e séries, conforme explicou o chefe de produto, Greg Peters.

Inicialmente, o foco será em jogos para dispositivos móveis (celulares) e as franquias se baseiam nos filmes e séries de sucesso da plataforma, como Black Mirror e Stranger Things, por exemplo.

Finanças

No segundo trimestre desde ano, a receita da Netflix aumentou 19% em relação ao mesmo período do ano passado, passando para US$ 7,3 bilhões, enquanto a receita operacional aumentou 36%  no ano a ano, atingindo US$ 1,8 bilhão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio