10 programas da Manchete que fizeram história na TV brasileira

Publicado em 11/05/2024

A Rede Manchete saiu do ar há 25 anos, sem despedidas. As concessões foram passadas para a RedeTV!, sendo esse o ponto final de uma história que mudou a televisão brasileira.

A coluna lista 10 atrações da Manchete que seguem firmes e fortes na memória dos espectadores.

Jornal da Manchete

Jornal da Manchete - Eliakim Araújo e Leila Cordeiro
Eliakim Araújo e Leila Cordeiro (Reprodução / Manchete.org)

O principal noticioso da casa batia de frente com a novela das oito da Globo.

O Jornal da Manchete inovou na linguagem, com cenário moderno – repleto de monitores –, análises e uma longa duração, tornando-se um dos melhores telejornais da TV.

Eliakim Araújo, Leila Cordeiro, Márcia Peltier, Marcos Hummel, Augusto Xavier, Leila Richers e Berto Filho passaram pela bancada.

Novelas

Kananga do Japão - Christiane Torloni e Raul Gazolla
Christiane Torloni (Dora) e Raul Gazolla (Alex) em Kananga do Japão (Divulgação / Manchete)

Dona Beija (1986), Corpo Santo (1987), Carmem (1987), Kananga do Japão (1989), A História de Ana Raio e Zé Trovão (1990), Xica da Silva (1996) e Mandacaru (1997) são alguns exemplos de novelas que marcaram seu espaço na teledramaturgia brasileira.

Com elenco premiado e autores consagrados, a Manchete foi a única emissora a se aproximar da Globo na qualidade e na audiência, um fato raro.

O grande sucesso, em todos os sentidos, foi Pantanal (1990), de Benedito Ruy Barbosa. A trama arrebatou prêmios e alçou Cristiana Oliveira, a Juma Marruá, ao estrelato. A Globo fez uma nova versão da obra em 2022.

Carnaval

Globo - Manchete
Logotipos da Globo e da Manchete no Sambódromo da Marquês de Sapucaí (Reprodução / Manchete.org)

Em 1984, a Manchete exibiu com exclusividade o primeiro desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro na Marques de Sapucaí.

Foi a partir disso que a emissora carioca virou símbolo do Carnaval – além dos desfiles, a Manchete estava presente nos bailes mais ousados, nos concursos de fantasias e nas mesas redondas com especialistas e sambistas.

A cobertura, informal e precisa, era um dos pontos altos da folia e faz falta na televisão até hoje.

Clube da Criança

Angélica
Angélica (Reprodução / Manchete.org)

Uma modelo à frente de um programa para o público infantil daria certo? Sim. Foi no Clube da Criança que Xuxa Meneghel, então ligada às passarelas e às fotos, virou apresentadora, mudando, para sempre, a forma de se comunicar com os baixinhos.

Com a saída de Xuxa rumo à Globo, Angélica assumiu a atração. A apresentadora, então com 13 anos, virou um fenômeno capaz de incomodar o canal líder de audiência nas tardes. O êxito incluiu discos e hits como Vou de Táxi e Blue Jeans, além do Milk Shake, musical destinado aos adolescentes.

Mylla Christie, Pat Beijo e Debby Lagranha também comandaram o programa.

Seriados japoneses

Jaspion
Jaspion (Reprodução / IMDB)

Se teve uma emissora que apostou nas produções japonesas, foi a Manchete, que faturou muita audiência com isso.

Jaspion, Jiraya, Black Kamen Rider, Changeman, Sailor Moon, Cavaleiros do Zodíaco, Super Campeões e Yu Yu Hakusho são alguns enlatados do Japão que fizeram enorme sucesso no Brasil.

Documento Especial

O documentarista Nelson Hoineff imaginou que daria para fazer um Globo Repórter popular e ácido. E realmente deu!

Documento Especial falou sobre homens traídos, pichadores, rachas pelas cidades e o submundo das noites.

A atração atingiu a liderança, mudou a forma de mostrar a realidade e fez a Globo mudar a rota do GR, que passou a focar em assuntos do cotidiano.

Bar Academia

Bar Academia - Chico Buarque e Sivuca
Chico Buarque e Sivuca em Bar Academia (Reprodução / Manchete.org)

Logo que a Manchete entrou no ar, Walmor Chagas conduziu um programa que buscava reunir os maiores nomes da nossa música para uma conversa informal.

Bar Academia recebeu Tom Jobim, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Ivan Lins, Milton Nascimento, entre outros.

Conexão Internacional

Conexão Internacional - Nancy Reagan e Roberto D’Avila
Roberto D’Avila e Nancy Reagan (Reprodução / Manchete.org)

O jornalista Roberto D’Avila trouxe entrevistas com figuras importantes no mundo todo.

Fidel Castro, Stevie Wonder, Yves Montad, Omar Sharif, Tina Turner, Niki Lauda e François Mitterrand foram algumas das figuras presentes no programa.

Cabaré do Barata

Cabaré do Barata - Agildo Ribeiro
Agildo Ribeiro em Cabaré do Barata (Reprodução / Revista Manchete)

Quando o Cabaré do Barata estreou, em 1989, o Brasil começava a acompanhar a campanha para a presidência da república – após quase 30 anos de regime militar, o povo voltava escolher o líder do país.

Com bonecos que satirizavam os presidenciáveis, Agildo Ribeiro não perdoava ninguém, fazendo a sátira perfeita, que o público tanto queria ver naquele momento.

Cinemania

Nos Estados Unidos, Siskel and Ebert at the Movies fazendo enorme sucesso. A atração contava com dois críticos de cinema, que discutiam e apresentavam os grandes lançamentos.

A Manchete criou o Cinemania, apresentado por Wilson Cunha, que mostrava os trailers de grandes sucessos que estavam nas telonas, além de bastidores e a própria opinião do apresentador. Era um prato cheio pra quem curtia a sétima arte.

O post 10 programas da Manchete que fizeram história na TV brasileira apareceu primeiro em Duh Secco.