Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
ÚLTIMA SEMANA

Morte de Leopoldina em Nos Tempos do Imperador: tragédia será mostrada?

Filha de Pedro II, princesa tem quatro filhos com o marido, Augusto

Publicado em 30/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Nos Tempos do Imperador chega ao final dia 4 de fevereiro. A trama de época retratou a vida de Dom Pedro II (Selton Mello) e sua família, mesclando fatos históricos com fictícios.

Um dos desfechos tristes que envolvem a família Real é a morte de Leopoldina (Bruna Griphao), a filha caçula do monarca.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Antes de se tornar uma mulher adulta, Leopoldina se casou com Luís Augusto de Saxe-Coburgo-Gota, mais conhecido por Augusto na novela das seis, interpretado pelo ator Gil Coelho. A cerimônia aconteceu em 1864, quando ela tinha 17 anos.

Logo depois da união selada vieram os filhos do casal, apesar da primeira gravidez não ter ido para a frente. O primeiro filho é Pedro Augusto. Depois, a princesa dá à luz Augusto Leopoldo e José Fernando. Todos esses nascerão no Brasil.

Já o quarto e último filho do casal, o príncipe Luís Gastão, nasce na Áustria, onde Leopoldina e Augusto se instalarão de vez e onde também acontecerá a triste morte da irmã de Isabel (Giulia Gayoso). Tudo indica que a mudança definitiva de Leopoldina para a Europa deve ser mostrada no final de Nos Tempos do Imperador.

Leopoldina com um de seus filhos e Augusto; ao lado, os atores que vivem o casal (Reprodução)

Morte precoce de Leopoldina

A morte de Leopoldina acontece precocemente aos 23 anos de idade. No entanto, o falecimento da caçula de Dom Pedro II deve ficar de fora do final de Nos Tempos do Imperador, pois os desfechos trágicos devem se concentrar nos vilões da trama das seis, como Tonico e Solano López.

Com sintomas do que parece ser febre tifoide, transmitida por água contaminada, a princesa vai ficar cada vez mais fragilizada, afinal, o sistema de saúde tanto do Brasil quanto da Europa não tinha condições suficientes para tratar doenças relativamente novas na época.

O ano será 1871 e, além da febre alta, Leopoldina também é acometida por manchas características na pele e problemas intestinais, que a levam a um quadro grave de desidratação e fraqueza.

De acordo com registros históricos, a filha mais nova de Pedro II passou cerca de 30 dias convalescendo, sendo que nos últimos começou a delirar e ter convulsões. Em fevereiro do mesmo ano Leopoldina falece.

Caso Nos Tempos do Imperador tenha uma continuação, o que já foi cogitado pelos autores da novela, é possível que a morte de Leopoldina seja de fato exibida.

Leia outros textos AQUI.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....