Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
REMAKE

“Da prostituta à grande mãe”, diz Dira Paes sobre a trajetória de Filó em Pantanal

Atriz detalha pontos importantes de sua personagem na nova novela das 21h

Publicado em 23/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Dira Paes está no elenco de Pantanal, remake da versão exibida na Rede Manchete em 1990. Na trama adaptada por Bruno Luperi, a atriz interpreta Filó, uma das personagens femininas mais emblemáticas da história.

De 30 anos para cá, Filó precisou trazer em si uma força ainda mais exacerbada, uma vez que o debate sobre o protagonismo da mulher tem ganhado espaço. A novela em horário nobre, nesse sentido, será um veículo essencial para provocar um olhar amplo do telespectador para essa pauta.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

“A Filó é um personagem que faz uma ponte que talvez seja os dois lados de uma mulher: que vai da prostituta à grande mãe, como se fossem opostos, mas que são coisas complementares. O interior do Brasil é muito machista, quando viajamos vemos que esse universo existe e isso vai estar em Pantanal, faz parte da discussão da novela”, adiantou Dira em entrevista coletiva realizada na última terça-feira (22).

A artista de 52 anos revela detalhes da vida de sua personagem. “É uma mulher que começa a vida muito cedo, não tem chances e se entrega à prostituição. Depois, é resgatada por um encantamento de um jovem por uma mulher. Já vi muito isso acontecer”, constatou ela.

Filó (Dira Paes) em Pantanal

Personagem complexa

Na primeira fase de Pantanal, Filó é vivida pela estreante Letícia Salles. Na segunda etapa, Dira Paes conduz a personagem, que terá uma vida de companheirismo com José Leôncio, homem que ama, mas que segue a vida com outra mulher, Madeleine (Bruna Linzmeyer / Karine Teles).

Com Zé Leôncio, Filó tem um filho, Tadeu (José Loreto), mas opta por não revelar isso para o amado, então o rapaz cresce com a figura do fazendeiro como uma espécie de padrasto. Só depois ele descobre a verdade, inclusive que tem dois irmãos: Jove (Jesuíta Barbosa) e José Lucas de Nada (Irandhir Santos).

“Não é juvenil, é uma maturidade de uns sentimentos, como todos os personagens do Benedito [Ruy Barbosa, autor original], ela tem um passado, um revés, tem um filho… conta num momento estranho, bem depois. O Zé Leôncio ajuda no parto. Ainda tô descobrindo porque a filó faz disso um mistério tão grande (o filho). Ela não mente, só não conta a verdade“, reflete Dira Paes.

O silêncio de Filó em relação aos seus reais sentimentos por Zé Leôncio, segundo Dira Paes, pela generosidade que aquela mulher tem. “Vem outra paixão do José Leôncio [Madeleine] e atravessa o conto de fadas dela e faz com que ela mantenha os dois pés no chão. Uma nova paixão que ele oficializa e ela considera que vai conseguir conviver com esse novo casal”, afirma Dira.

Filó (Dira Paes) e José Leôncio (Marcos Palmeira) em Pantanal

Amadurecimento

Com a chegada de Madeleine, Filó ganha uma ‘casca’ e se torna uma mulher mais madura. “[No decorrer da novela] ela dá umas informações de como amadureceu sozinha. Vejo nela o amor sem o apego, sem esperar do outro o mesmo reconhecimento, a mesma medida. Isso vai dando uma dignidade pra essa mulher, que adquire sabedoria e vira uma referência pra todos ali da fazenda. Essa mulher não esquece de onde ela veio“, pontua a artista.

De acordo com a intérprete, há um momento fatídico em que Filó percebe que precisará abrir mão de sua vida a dois com José Leôncio. “Ela pergunta pro José Leôncio: ‘Foi por amor?’ e ele responde que não. Então, já que não foi por amor… ela…[muda de postura]”, esclarece Dira Paes.

Leia outros textos desta colunista.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....