Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
CULPADO

Com revólver, Albieri enlouquece, dá tiro e devasta Edna em O Clone

Médico geneticista não aguenta a pressão de ter clonado Lucas

Publicado em 29/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A reprise de O Clone na Globo tem feito muito sucesso, assim como ocorreu no canal Viva e também há 20 anos, em sua exibição original na emissora.

E tudo indica que nos capítulos seguintes a novela de Glória Perez vai ‘pegar fogo’ tanto na história quanto na audiência. Isso porque a trama de Albieri (Juca de Oliveira) começa a tomar forma.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Conforme o tempo passa, o geneticista fica mais apreensivo sobre a possibilidade de ter seu feito histórico descoberto: ele fez um clone humano e isso significaria uma revolução na medicina e na sociedade.

Com sentimento de culpa, mas ao mesmo tempo orgulhoso do que conseguiu criar, Albieri simplesmente ‘entra em parafuso’ nos próximos capítulos de O Clone. Seus surtos passam a ser constantes, afetando diretamente Edna (Nívea Maria).

Albieri enlouquece

Daqui para a frente, em O Clone, Albieri começa a se sentir encurralado pela classe médica que o cerca. Simone (Françoise Forton) volta para o Brasil e logo descobre que o ex-chefe clonou as células de Lucas (Murilo Benício) e a fez inseminar um embrião clonado em Deusa (Alessandra Lessa).

Não demora muito para Simone demonstrar que irá denunciar o geneticista para o Conselho de Ética. Ao mesmo tempo, diversas pessoas de seu ciclo social ficam sabendo sobre o que fez e isso o devasta pouco a pouco.

Nos próximos capítulos, Albieri não aguentará sentir tanta culpa e pensará em se matar. Aproveitando que tem um revólver em seu escritório, ele se trancará no local e não hesitará em pegar a arma.

Albieri (Juca de Oliveira) com revólver em O Clone (Reprodução)

Na sala de sua casa está, além de Edna, Yvete (Vera Fischer). As duas conversam, inclusive, sobre tudo o que está acontecendo na vida de Albieri e a esposa se mostra bem receosa, afinal, o marido pode ser preso.

Com medo das consequências que pode sofrer, Albieri pensa em acabar com a própria vida e olha fixamente para o revólver e a cena corta para a sala. Edna e Yvete, nessa hora, ouvem um barulho alto de tiro e correm para ver o que houve.

Edna está certa de que o médico cometeu suicídio, afinal, ele está há dias demonstrando um comportamento estranho. Chegando no escritório, Edna vê que o marido permanecesse vivo, mas que está uma bagunça no local.

“O que que você fez, Albieri? Você atirou no seu prêmio (de conduta e ética). Um prêmio que você tinha tanto orgulho”, diz Edna, sem acreditar do que está vendo. O geneticista, conhecido nacionalmente, deu um tiro na estatueta que ganhou anos atrás por ser exatamente um exemplo de ética.

Com olhar catatônico, Albieri começa a dizer frases que simbolizam a culpa que está sentindo. Mas tanto Edna quanto Yvete ficam sem entender nada. “Eu comi o fruto proibido, foi isso. Eu só queria vencer a morte, eu nunca me conformei com a morte”, tenta explicar o criador do clone humano.

Saiba também como Edna destrói a vida de Albieri em O Clone

Leia outros textos AQUI.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....