Os atores de Chaves nas novelas e outros detalhes que você talvez não sabia

Entre produção e algumas participações, elenco do humorístico também fizeram história nos dramalhões

Publicado em 27/09/2021 20:45
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alguns dos atores projetados mundialmente através do icônico seriado Chaves, poucos sabem, mas ao longo dos anos não trabalharam somente na produção criada por Roberto Gómez Bolaños como também estiveram em folhetins da rede mexicana Televisa. De Florinda Meza (Dona Florinda) a Maria Antonieta de las Nieves (Chiquinha), foram vários os trabalhos que apostaram na imagem desses artistas.

A intérprete da mãe de Quico (Carlos Vilagrán), acredite, sempre teve o desejo de ser protagonista de novela. Não à toa sempre era escalada para viver as mocinhas das histórias de Chapolin, por exemplo. Em 1991, Florinda realizou um sonho – ela foi contemplada com o cargo de produtora e também de protagonista da novela Milagro y Magia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A história girava em torno de uma mulher que viajava o mundo e acabava se tornando uma artista aclamada. E tanto a novela quanto a atriz foram duramente criticadas pelo público e pela imprensa, que não compraram a ideia de ver Florinda num papel bem mais jovem.

Em 1995, Florinda produziu a novela La Dueña, um enorme sucesso com a atriz Angélica Rivera. Bolanõs compôs a trilha de abertura e arranjos incidentais da produção. Dois anos depois ela produziu Algunas Vez Tendremos Alas, um relativo sucesso.

A atriz Maria Antonieta de Las Nieves apareceu em um dos capítulos da novela Preciosa (1998) e interagiu com vários personagens. Anos depois, em 2005, ela viveu a dona de uma loja de brinquedos em Sonhos e Caramelos. A novela foi uma releitura infantil de Pícara Sonhadora (SBT/2011). Maria Antonieta também esteve em Amar De Nuevo (Telemundo/2011) e Una maid en Manhattan (Telemundo/2011).

Edgar Vivar, o Senhor Barriga, também fez sua história nas novelas com grandes e memoráveis personagens, como em Mundo de Juguetes (1974), uma das primeiras adaptações de Carinha de Anjo, em seguida veio Algunas Vez Tendremos Alas, com produção de Florinda Meza.

Soñadoras (1998), Amarte Así (Telemundo/2005) vieram na sequência. Em Para volver a amar (2010) Edgar viveu um homossexual, dono de um salão de cabeleireiro que mantinha relação com um pedreiro. La jefa del campeón (2018) e Cita a Ciegas (2019) são outros dramalhões mais recentes que Vivar atuou.

O ator German Robles, que fazia o primo do Seu Madruga, já esteve em novelas como Amigos Para Sempre e Pasión. E Regina Torné, que interpretou a personagem Glória, já participou da versão mexicana de Chiquititas. Atualmente com 75 anos, a atriz é dona de uma escola de atuação no interior do México.

O filho de Bolaños, Roberto Gomes Fernandez, foi produtor de vários trabalhos conhecidos aqui no Brasil como Locura de Amor (2000) e A Vida É Um Jogo (2001-2002), Alma de Hierro (2008-2009), Para volver a amar (2010), Cachito de cielo (2012), El color de la pasión (2014), El Hotel De Los Secretos (2016) e La jefa del campeón (2018).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio