Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Clássico

Netflix sai na frente do SBT e estreia remake de novela que revolucionou a indústria do café colombiano

Café com Aroma de Mulher elevou os índices de audiência do canal de Silvio Santos no passado

Publicado em 29/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O ano era 1994 quando a RCN, emissora líder de audiência na Colômbia, colocou no ar a novela Café com Aroma de Mulher, uma obra criada e escrita pelo renomado Fernando Gaitán (1950-2019), o mesmo dos sucessos Yo Soy Betty, la fea e Pedro, o Escamoso. Com Margarita Rosa de Francisco e o brasileiro Guy Ecker como protagonistas, o folhetim causou grande impacto na cultura dos cafeicultores colombianos e fez os olhos do mundo se voltarem para o país, colaborando para o turismo local e como referência na exportação de café.

Agora, mais de 25 anos depois de sua produção original, a novela ganhou um remake modernizado que apresenta o astro cubano William Levy como grande atração, em seu primeiro papel fora da rede mexicana Televisa. A atriz Laura Londoño faz a vez de Margarita Rosa enquanto Carmen Villalobos rouba toda a cena para si na pele da vilã Lucía.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O clássico, desde esta quarta-feira (29) está disponível para assinantes da Netflix como uma das novidades do mês de dezembro. São 88 capítulos, porém, para quem viu a versão original, certamente vai estranhar as várias adaptações em seus núcleos.

Baixa audiência

Infelizmente, o remake não conseguiu repetir o sucesso da história original e amargou índices fraquíssimos de audiência na TV colombiana. Nos EUA, a situação não foi diferente. Café con Aroma de Mujer sofreu sucessivas derrotas para a Univisión, principal concorrente da Telemundo pela audiência hispânica local, e chegou a inclusive ter sua duração abreviada pela emissora em questão, com uma quantidade ainda menor de capítulos do que na Colômbia.

Trilha sonora

Outro destaque fica por conta da regravação do tema Gaviota, que marcou a abertura da primeira versão da obra e ganhou, inclusive, uma recordada versão em português, cantada por Sandra Porto, para a exibição do folhetim no SBT.

A trilha sonora original é interpretada por Margarita Rosa de Francisco, a exceção de Sangra un Corazón onde quem canta é o argentino Luis Andrés Penagos. E para a nova versão, a protagonista Laura Londño canta todas as faixas.

Outras versões

Vale lembrar que Café com Aroma de Mulher já ganhou outras adaptações para a TV hispânica. Uma delas foi a mexicana Cuando Seas Mía (Quando Você For Minha), produzida em 2001 pela TV Azteca, com Silvia Navarro – a Renata, de Quando me Apaixono – na pele de Gaivota.

A outra também se deu no México, agora pelas mãos da Televisa, em 2007, sob o título de Destilando Amor. Nesta ocasião, Angélica Rivera e Eduardo Yáñez deram vida ao casal central. Esta versão da trama chegou a estrear no SBT, mas teve sua transmissão interrompida 16 capítulos depois, por baixa audiência.

Transmissão no Brasil

No Brasil, “Café” foi exibida pelo SBT entre 5 de março a 3 de setembro de 2001 em 175 capítulos às 20h15, substituindo Esmeralda e sendo substituída por Pícara Sonhadora. Foi reexibida pela primeira vez pelo SBT entre 8 de agosto de 2005 a 31 de março de 2006 em 175 capítulos substituindo Pequena Travessa e substituída por Laços de Amor.

Foi reexibida pelo SBT pela segunda vez entre 20 de janeiro e 4 de agosto de 2014, em 139 capítulos, substituindo Maria do Bairro e sendo substituída pela telenovela brasileira Esmeralda.

Produção do canal RCN levou os principais prêmios daquele ano e foi exportada para dezenas de países. A história também elevou os índices de audiência do SBT e foi considerada inovadora para os padrões da televisão colombiana, tonando-se, então, a maior audiência da história do canal RCN, até a chegada de Betty

A história

“Café” apresenta o amor entre uma apanhadora de café apelidada de Gaivota (Margarita Rosa de Francisco) e Sebastião Valejo (Guy Ecker), um jovem de família tradicional. Ele nunca havia se apaixonado e ela sonhava encontrar o príncipe encantado.

Os dois se amam às escondidas, pois a aristocrática família Valejo jamais aceitaria o relacionamento. Sebastião, porém, precisa voltar a Londres para terminar seus estudos. Os dois fazem um pacto de se reencontrar dentro de um ano e planejam, inclusive, o casamento.

Reviravoltas

Mas Gaivota descobre que está grávida e viaja à Europa para encontrar Sebastião. Lá, enganada por uns malandros, que se aproveitam de sua inocência, ela é persuadida a agir como prostituta.

Sebastião volta, um ano depois, para cumprir seu compromisso. Mas ao chegar na cidade ele fica sabendo que Gaivota foi para a Europa e vive como prostituta. Desanimado, casa-se com uma amiga que está apaixonada por ele e aceita dividir sua vida com essa mulher, mas sem envolvimento amoroso.

Gaivota regressa pouco tempo depois de Sebastião se casar. Ele explica para Gaivota o motivo real de seu casamento e conta que jamais lhe foi infiel. Apesar de um não acreditar naquilo que o outro diz, eles seguem se amando. A partir deste momento surgem conflitos que vão unir e separar os protagonistas.

Sebastião é neto de Otávio Valejo, famoso patriarca do café, proprietário de grandes extensões de terra e um dos pioneiros nas atividades de exportação de seu país. Ao longo de 60 anos, o velho Otávio consolidou um grande patrimônio e transformou seu sobrenome em símbolo de poder e de prestígio em todos os setores da sociedade.

A história começa com a morte deste patriarca. Com o ocorrido, toda a família, que vive em diferentes países, reúne-se. Sebastião encontra-se em Londres e decide viajar para a Colômbia a fim de assistir ao sepultamento de seu avô.

A morte de Otávio gera uma briga entre as famílias de seus dois únicos filhos: Francisco e Rafael. No testamento constam cláusulas que exigem que a herança seja administrada exclusivamente por herdeiros homens, uma forma de evitar que os bens saiam das mãos dos Valejo.

As terras ficam em poder de Rafael, pai de Sebastião, e a empresa exportadora nas mãos de Francisco, pai de Ivan. O testamento diz ainda que com a morte de Rafael e Francisco serão seus sucessores os seus filhos mais velhos, Sebastião e Ivan (Cristóbal Errazuriz), que foram criados praticamente como irmãos.

O testamento vai além. Com a morte de Ivan e Sebastião, os filhos deles é que seguirão com os bens da família, o que coloca os dois primos em guerra pelo futuro controle dos bens dos Valejo.

Ivan tem uma vantagem, pois pode ter mais um filho quando quiser. Ao contrário dele, Sebastião tem problemas de ordem psicológica que o impede de se apaixonar, casar e ter um filho.

Ao tomar conhecimento deste segredo, Ivan se sente seguro e sabe que no futuro serão ele e seu filho os responsáveis pelo controle da grande empresa.

Durante sua breve estada na fazenda, Sebastião ouve um canto que o inquieta e que incomoda toda sua família. É o canto de Gaivota, o canto da bela apanhadora de café que, como sempre, chega na fazenda no mês de outubro em busca de trabalho. A vida de Sebastião muda desde então.

O mesmo acontece com Gaivota ao conhecer Sebastião. Ela acredita que nele está a realização de seus sonhos, e aprenderá em menos de um ano o que não conseguiu saber ao longo de toda sua vida. Mas também logo entenderá até que ponto sonhar pode conduzi-la ao inferno.

Assim, o desenrolar dos acontecimentos os conduzirá a diferentes limites e eles descobrirão que seus encontros serão regidos por uma fatal premonição, durante os períodos de plantio e colheita de café.

SIGA ESTE COLUNISTA NAS REDES SOCIAIS: INSTAGRAM E TWITTER

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....