Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Entrevista

Antes de protagonismo fora do Brasil, Marcus Ornellas driblou estigmas por ser ex-reality: “Demorei para chegar aonde eu queria”

Gaúcho debuta no SBT como protagonista de Se Nos Deixam

Publicado em 18/01/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mais um folhetim mexicano desembarca na televisão brasileira pelo SBT, desta vez uma produção milionária da Televisa. A Se Nos Deixam, uma obra adaptada por Leonardo Padrón com assinatura do reverenciado Carlos Bardasano na produção executiva têm como missão manter os índices de Te Dou a Vida, que sairá de cena com bons resultados de audiência.

Mas o novo cartaz tem algumas vantagens sobre a trama protagonizada pro José Ron. Se Nos Deixam marca a volta da popular Gabriela Spanic à atuação e o debute de Marcus Ornellas por aqui. Ele, um ator brasileiro de grande expressividade no mercado latino. Seu currículo é repleto de trabalhos nos mais diferentes veículos.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A primeira aparição do ator por aqui, entretanto, ocorreu com a série Rubi, disponibilizada pelo Globoplay. Mas agora o artista gaúcho alcançará o grande público através do SBT, que no próximo mês completará 40 anos de transmissões dos melodramas mexicanos.

Marcus Ornellas no bastidor de Si Nos Dejan, novela em que interpreta o protagonista Martín (Reprodução: Instagram)

Ornellas tem 39 anos e é casado com a também atriz Ariadne Díaz, atualmente no ar pela reprise de Amanhã É Para Sempre. Do relacionamento nasceu o pequeno Diego Ornellas Díaz, de apenas 5 anos. Em entrevista exclusiva à coluna Holofote ele assume que sempre quis trabalhar no meio artístico mas que nunca imaginou que os primeiros passos seriam no país de Thalía.

Entre os 18 e 20 anos Marcus cursou modelagem. E foi neste período que a sua conexão com o universo da atuação teve início. Ainda muito tímido e desinteressado no tema, o intérprete de Martin na nova novela do canal de Silvio Santos passou por um ‘intensivão’ de execícios e técnicas para enfrentar alguns medos e a adrenalina da profissão.

O curso me ajudou muito a enfrentar essa vergonha, essa timidez que eu tinha. E eu gostei dessa adrenalidade que gerou em mim, esses exercícios que me ajudavam a enfrentar esses medos e eu vejo assim a atuação.

Vejo como se fosse a mesma adrenalina de saltar de paraquedas. No meu caso, que eu adoro velocidade, participar de uma corrida de autos. É a mesma adrenalina para eu entrar na cena, interpretar um personagem, isso acaba me viciando“, explica Marcus.

Alexis Ayala, Mayrin Villanueva e Marcus Ornellas nos bastidores de Se Nos Deixam (Reprodução: Instagram)

A consolidação

Mas a vontade de aproveitar a vida levou Marcus a deixar Porto Alegre rumo à Europa. “Sobre uma carreira [de ator], eu pensava: ‘Algum dia eu vou me dedicar a isso, mas agora não’“, contou ele, que até aqui já soma mais de dez produções no México, entre elas: Dos Hogares (2011), Cachito d Cielo (2012), Libre para Amarte (2013), Amor Sin Reservas (2014), Despertar Contigo (2016), Falsa Identidad (2018) e La Taxista (18).

Comecei a viajar para modelagem e fui para a Europa para ficar três meses, mas acabei ficando nove. Estando na Europa me convidaram para vir ao México para ficar três meses, eu tinha a intenção de voltar para a Europa, só que quando eu cheguei eu fui gostando e agora já tem quase de 17 anos que estou aqui.”

Em Se Nos Deixam Marcus divide cena com grandes veteranos na teledramaturgia, entre eles Aléxis Ayala, Mayrín Villanueva, Gerardo Murguía e a própria Gabriela Spanic. Ele conta que sempre teve uma conexão com este universo e que sua avó Euzira, a quem homenageou com uma tatuagem no braço, já era uma espectadora assídua dessas produções quando ele era pequeno.

Eu já conhecia alguns poucos [artistas mexicanos]. Obviamente a Thalía e Fernando Colunga, quando eu estava no Brasil a minha avó era fãs das Marias. E a minha avó Euzira assistia. Eu via algumas novelas, não com tanta frequência, com tanta conexão como a minha mãe ou a minha avó, e agora elas veem mais ainda.

Mas essa conexão forte com o México foi graças a minha avó. Ela era fã e eu nunca imaginei [fazer novela mexicana], eu sempre tive uma atração pelo México mas nunca soube exatamente por quê.

Mas quando eu tinha 16 ou 17 anos (que eu não sabia que eu viria pro México), meu pai tinha vindo ao México e levou para mim e meu irmão chapéus destes grandes, de palha, e a gente ficou conhecido no Carnaval de Lagunas, Santa Catarina, pelos chapéus. E isso marcou. Sempre existiu essa atração da minha família.”

Marcus Ornellas e Mayrín Villanueva no primeiro capítulo de Se Nos Deixam (Reprodução: Las Estrellas)

O reality

Antes de despontar em novelas, Marcus se projetou para o grande público através de um reality de namoro. Em Me Quiero Enamorar – La Conquista o ator foi disputado por 15 mulheres. Mas como para tudo exite o ônus e o bônus, Marcus sofreu preconceitos e a resistência do mercado após ficar marcado como ex-reality.

Eu gostaria de dizer que foram só coisas positivas, mas não foram. Foram mais negativas que positivas. Não é como no Brasil que até hoje tem Big Brother uma vez por ano. Aqui foram três ou quatro, tentaram alguns conceitos [de reality] diferentes, como no caso do meu, o Me Quero Enamorar.

E era eu e a outra guria, a gente procurava um amor. No caso eu tinha que escolher entre 15 meninas. Depois do reality as pessoas me reconheciam na rua, para a audiência foi algo positivo, mas para produtores e as pessoas que poderiam me contratar como ator, realmente foi negativo.

Atrasou este processo [para chegar aonde cheguei], primeiro porque eu não tinha me preparado, eu tinha estudado pouco. Segundo que a imagem que as pessoas tinham de mim é que eu era um modelo e que estava no reality e não sabia atuar.

Foi difícil conseguir, ademais que eu tinha sotaque, eles diziam que eu tinha muito sotaque. Hoje em dia eu tenho mais sotaque no português que no espanhol, mas então me fecharam muitas portas.

As pessoas até pouco tempo atrás, hoje em dia já não pelo fato de eu ter feito diferentes produções em diferentes plataformas, mas no começo foi difícil. pessoal me etiquetava como modelo que não sabia falar espanhol e que não sabia atuar“, disse Marcus, que hoje conta com um coach particular para auxiliá-lo a cada trabalho.

Assista um trecho de Marcus Ornellas no programa Me Quiero Enamorar:

Embora esteja em posição de destaque no mercado mexicano e Martin seja o seu segundo protagonista em novelas, sendo o primeiro em La Taxista, do canal Imagen Televisión, Marcus Ornellas ressalta que nunca sofreu preconceito.

Não existiu preconceito por ser brasileiro, mas existiu por eu ter feito um reality ou ter trabalhado como modelo, fecharam as portas para mim“, revela ele.

Demorei para chegar aonde eu queria, para chegar nesta etapa. A minha meta final é muito mais adiante, mas para ter conquistado este espaço que eu conquistei hoje em dia, no meu planejamento eu demorei um pouco para chegar, mas cheguei firme, cheguei da melhor forma, no momento que eu tinha que chegar e isso é o mais importante.

Bem como é o caso de Marcus Ornellas, o México e os Estados Unidos contam com alguns talentos brasileiros que nunca tiveram ou tentaram alguma oportunidade no Brasil, Guy Écker e Rodrigo Massa são bons exemplos disso. Mas com a carreira estabelecida lá fora, o pai de Diego já pensa em galgar espaço por aqui.

“Sem duvidas [eu quero trabalhar no Brasil], só que eu acho que não era o momento ainda. Acho que agora eu já existe possibilidade muito mais próxima a minha realidade essa opção de procurar realmente um representante no Brasil, um agente, um empresário.

Fazer alguma coisa para poder expandir no mercado brasileiro, o que seria um sonho. Eu como brasileiro, meu grande sonho e o que eu sempre visualizei antes de chegar no México era obviamente começar no Brasil. Eu comecei no México e estou muito feliz de ter começado aqui. Mas eu não tirei da cabeça que eu quero trabalhar no Brasil“, diz ele, empolgado com o que vem pela frente.

Martin (Marcus Ornellas) (Reprodução: Las Estrellas)

No Instagram são cerca de 1,3 milhão de seguidores, mas agora Marcus vai ter um alcance exponencial ao atingir o chamado “público do sofá”. Questionado pela coluna sobre as expectativas com a estreia da novela, ele afirma: “Eu sempre tive a ideia, esperança e fé que a Se Nos Deixam ia ser um sucesso tanto nos Estados Unidos como no México, e no Brasil eu esperava, mas eu não esperava que fosse tanto.

Realmente a resposta do publico brasileiro com um projeto que ainda nem estreou, pra mim foi muito bacana. Estou muito feliz e contente com a resposta do público. Agora, na internet e nas redes sociais e tenho a esperança e fé de que a novela será bem recebida no Brasil

Quem é Martin?

Martin é um personagem que eu tive que lutar bastante para encontrar nossas diferenças. Temos muitas coisas em comum. Ele é um homem, um cavalheiro, muito educado, é um homem que respeita a mulher, trabalhador, um bom pai de família, muito amoroso e sempre trata de cuidar e respeitar as mulheres num geral. Ele é justo o que falta na vida da Alice e se encaixa muito bem nessa necessidade atual dela. É um personagem muito querido, muito doce, sweet, com uma energia muito leve.

Amante de autos antigos, o ator teve uma grata surpresa quando foi convidado a integrar o elenco da Se Nos Deixam, Martin teria um Jeep na história, no entanto, ele foi agraciado pelo produtor com uma surpresa. Carlos Bardasano pediu que a produção trocasse o Jeep por um Mustang 1966.

Eu agora eu tenho uma Verique 72, o da novela é um Mustang 66. E eu já tive um Mustang quase igual, com diferença mínima, então ele viu que eu tenho carro antigo, ele sabe que eu gosto e ele decidiu por este Mustang pelo fato de que eu gosto. Pra mim foi um presente, ele também gosta de carros antigos. Ele disse que o Martin tinha que ter um carro antigo“, disse o ator.

Marcus Ornellas (Reprodução: Instagram)

Visão sobre as mulheres

Se Nos Deixam projeta figuras femininas para frente de alguns debates, todas elas uma representação da realidade mais nua e crua possível, de vários setores e classes sociais. A voz da mulher ganha cada vez mais força a medida que a história se desenvolve.

Marcus Ornellas diz que para ele muita coisa se reafirmou. “Eu já entendia dessa realidade como o empoderamento das mulheres. Eu já sabia e respeitava sobre igualdade de direitos e respeito que a gente deve ter e que é necessário a gente equilibrar essas forças não somente em sociedade mas em todo mundo.

E é muito bom participar de um projeto que aborda temas tão importantes relacionadas ao homem e a mulher. São temas que mostram pra gente essa realidade que infelizmente ainda existe e mostra também opções de solução“, sintetiza.

A fusão da história com o universo do jornalismo

Cenário do programa Con la verdad por delante, da novela Se Nos Deixam (Reprodução: Las Estrellas)

O público verá como pano de fundo redações reais e até mesmo jornalistas atuando na produção, seja como figurante ou personagem fixo. “Nós usamos as estruturas da Televisa, aquele cenário é onde está o centro de jornalismo da Televisa. A gente usou ele, foram poucos dias que a gente teve, gravamos varias cenas ali e depois a gente gravou outras cenas em outros escritórios da Televisa. Todos cenários reais.

Trabalhávamos às vezes durantes sábados quando o pessoal não estava usando as oficinas e foi legal, dá um visual imponente.

Como workshop eu entrevistei alguns repórteres da Televisa que me ajudaram a entender algumas coisas e também no dia que a gente fez com os diretores a gente trabalhou isso, investigamos.

E muitas pessoas me perguntam em quem eu me inspirei para criar o personagem, mas foram vários, tem alguns que foram mais inspiração para esta construção, mas em geral não foi somente um.”

Pandemia

Faz um ano que a gente começou a gravar. Foi difícil passar por tantos filtros de higiene dentro de uma rotina, todo dia. Tinha que fazer o antes de entrar nos estúdios, tem que medir temperatura tem que lavar as mãos e trocar a máscara. Fazíamos testes de covid a cada duas semanas. Graças a Deus eu nunca testei positivo. Durante o projeto não tive nenhum resfriado. Tinhamos que parar um ou dois dias a cada vez que sai alguém positivava.”

Química de casal Alice e Martin

Alice (Mayrín Villanueva) em Se Nos Deixam (Divulgação/SBT)

Marcus e Mayrín se conheceram em Vecinos, um sitcom levado ao ar nos Las Estrellas em que ela é a protagonista. “Essa coisa da química às vezes funciona e às vezes não. Nossa química funcionou desde a primeira vez que a gente fez uma reunião com a produção por Zoom e a gente escolheu uma cena qualquer.

A medida que vai passando o tempo você vai conhecendo seu companheiro e a gente vai trabalhar essa transmissão. Desde o começo existiu essa química, obviamente com o respeito entre companheiros. A gente fica muito feliz, eu já comentei com ela sobre isso, os comentários de fãs. Estamos muito felizes.”

Audiência em alta

Se Nos Deixam chegou no México para substituir a novela La Desalmada, um enorme sucesso de audiência. Isso fez com que principalmente Mayrín Villanueva se preocupasse com o desempenho de Se Nos Deixam, afinal eles teriam a missão de manter ou melhorar os números. E tendo em vista que é natural que a produção seguinte sempre derrube os números da antecessora, existiu uma apreensão quanto a isso. Para Marcus, entretanto, o otimismo ajudou.

Mas eu dizia: ‘Se a audiência de La Desalmada está alta a gente vai pegar uma audiência alta. Mas a gente sabe que depois de um projeto de tanto sucesso as pessoas normalmente descansam e a gente vai começar baixo. Mas quando a gente começou com uma audiência um pouco mais baixa, depois a gente foi subindo e hoje em dia a gente está igual ao que foi La Desalmada. Estamos felizes com essa resposta. É bom que seja um crescimento assim do que começar lá no alto e depois vai baixando. São dois projetos com linguagem diferente.

Assista o Olhar Latino especial Se Nos Deixam:

O MELHOR DE SE NOS DEIXAM VOCÊ ENCONTRA SOMENTE AQUI, NA COLUNA HOLOFOTE

SIGA ESTE COLUNISTA NAS REDES SOCIAIS: INSTAGRAM E TWITTER

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....