Enlatado no Top Five da Record TV é motivo de vergonha e não comemoração

Quando Chama o Coração supera com folga a audiência de atrações próprias da emissora

Publicado em 18/10/2021 14:55
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os dados aferidos pela Kantar Ibope Média nas últimas semanas tem apresentado números expressivos na audiência de Quando Chama o Coração (When Calls the Heart), série britânica de sucesso levada ao ar na faixa nobre da Record TV, antecedendo A Fazenda 13. A atração protagonizada por Erin Krakow foi uma aposta assertiva, é claro, tanto é que já supera quase 70% de toda o restante da programação e passou a figurar desde a semana passada no Top Five dos programas mais assistidos do canal.

Substituta da reprise precoce de Topíssima, mesmo que o seu relativo sucesso esteja ligado diretamente ao fato de sua transmissão ocorrer em um horário favorável, às 21h45, quando os números de televisores ligados nas principais praças são maiores, como justificar que programas como Hora do Faro, Hoje em Dia, Cidade Alerta e Top Chef não alcancem os números de Quando Chama o Coração?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se considerarmos o “fator Fazenda”, a situação é ainda pior – Quando Chama o Coração faz o esquenta para o reality e consequentemente leva vantagens. Mas como seria o cenário atual sem A Fazenda? A Record TV, bem como o SBT, embora produza mais que o dobro desta, comemora feitos que só existem para eles, mas que não representam nada mais que o mínimo.

Pela ordem natural das coisas, programas da casa teriam por obrigação dar melhores resultados. Se por um lado o SBT peca pelo comodismo e a falta de originalidade com as produções próprias, o que resulta na liderança dos folhetins mexicanos dentre as atrações da grade, na Record TV essa condição é ainda mais vergonhosa visto que o investimento em conteúdo original é muito maior.

E mesmo com a vida seguindo em frente desde a flexibilização da pandemia, a Record segue os mesmos passos do SBT no looping eterno de reprises desnecessárias que ninguém pediu.

Para os próximos tempos a emissora já programou duas novas reapresentações de Os Dez Mandamentos (2015) e A Terra Prometida (2016) sob justificativa de que fazem a continuação da história de Genesis (atual cartaz) e que antecedem a história de Reis, a próxima trama bíblica. Tudo para disfarçar a falta de planejamento. Haja paciência!

Em tempo, o episódio de Quando Chama o Coração exibido na última sexta-feira (15), atingiu 7 pontos de média, 13 pontos de pico e share de 11%. Mais que o dobro do Hoje em Dia e a mesma audiência de Rodrigo Faro e Luiz Bacci. A série, aliás, tem todas as 6 temporadas disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio