Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Análise

Sem saída, BBB 22 tem reta final melancólica

Os jogadores já desistiram do game e apenas esperam o fim

Publicado em 19/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Após um Jogo da Discórdia que de discórdia não tinha nada, Eliezer fez um comentário a Douglas Silva que resume bem o que é esta reta final do BBB 22: “Chegou ao fim. Não tem mais o que fazer”, disse o rapaz depois que o ator comentou que não havia mais nada para mostrar.

Eles estão certos. O final do BBB costuma mesmo ser mais sem graça, pois há poucos jogadores em cena, e todos já estão muito cansados. No entanto, no BBB 22, esta reta final não está apenas sem graça. Está melancólica. Os remanescentes não estão apenas cansados. Eles entregaram os pontos mesmo. Desistiram.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Ou seja, o espectador do BBB 22 vê, agora, um jogo sobre o qual ninguém se interessa, principalmente os jogadores. É como assistir a uma partida de futebol em que os atletas apenas tocam a bola um para o outro, sem gana de driblar o adversário e chegar ao gol. Não há qualquer atrativo para continuar seguindo o reality show da Globo.

Regras

Pedro Scooby, Paulo André e Arthur Aguiar no BBB 22

Apesar de ter um elenco fraco que, desde o início, nunca se mostrou entregue de fato ao game, o BBB 22 também padeceu com resultados de paredões equivocados. As mais recentes eliminações parecem ditadas por torcedores de Arthur Aguiar, tendo em vista que saíram aqueles que mais poderiam ameaçar sua vitória. O fato do inexpressivo Eliezer ter sido coadjuvante nas berlindas e estar lá até agora indica isso.

Com isso, o grupo que ficou faz parte do círculo de amizades que ditou o jogo desde o início. E os integrantes deste grupo parecem dispostos a manter a parcimônia, mesmo na reta final. Esta regra estabelecida que tem como critério enviar ao paredão quem não vai há algum tempo representa a vitória da preguiça.

Os jogadores, talvez já percebendo que o jogo já está ganho, preferem estabelecer regras de critérios a jogar o jogo de fato. Pedro Scooby, Douglas Silva, Paulo André e cia não querem jogar, querem apenas empurrar com a barriga e esperar o resultado. Com isso, fazem a final mais anticlimática da história.

Balde de água fria

Assim, pouco importa o resultado do paredão desta terça-feira (19). Assim como pouco importa o resultado do próximo. BBB 22 chega perto da final sem grandes possibilidades de reviravolta.

Para quem assiste ao reality show em busca de entretenimento, trata-se de um tremendo balde de água fria. BBB 22 está sem qualquer atrativo e apenas se arrasta até o seu episódio final.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....