Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Crítica de TV

Precipitado, fim do Bom Dia & Cia deixa situação do SBT ainda mais crítica

Emissora errou ao não planejar um substituto para o infantil

Publicado em 06/04/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A decisão de extinguir o Bom Dia & Cia não chegou a surpreender. O infantil de Silvia Abravanel já não faturava desde que a publicidade voltada para crianças passou a ser restrita. Assim, o que garantiu sua permanência no ar nos últimos anos foi sua boa audiência, quase sempre garantindo a vice-liderança no horário. Porém, nos últimos anos, nem isso o infantil proporcionava, daí a decisão de tirá-lo do ar.

Ainda assim, a atitude se mostrou precipitada. Isso porque o Bom Dia & Cia saiu de cena, mas não abriu espaço para nada novo. A emissora, apenas, remanejou o horário do Primeiro Impacto, que agora ocupa toda a manhã. A ideia era que a boa audiência do jornal matinal se estendesse pela faixa matutina, mas isso não aconteceu.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Quando era exibido das 4h às 10h30, o Primeiro Impacto enfrentava uma concorrência infinitamente menor, o que o favorecia. Mas agora, ocupando toda a manhã, o jornal enfrenta as revistas eletrônicas da concorrência, todas com público consolidado. Ou seja, a mudança não fez bem ao Primeiro Impacto. E mais: derrubou ainda mais os índices da grade vespertina.

Em suma: numa tacada só, o SBT extinguiu um infantil de quase 30 anos de idade, prejudicou um jornal que ainda rendia bons resultados e derrubou ainda mais a audiência da grade diária, que já vivia uma situação crítica. O que mostra que, apesar de ser uma tragédia anunciada, o fim do Bom Dia & Cia se revelou precipitado.

Se a emissora busca ampliar sua audiência e seu faturamento, era necessário um planejamento mais inteligente. Não faz sentido tirar do ar um programa tradicional se não há um substituto engatilhado. A mudança apenas mostrou ao público e ao mercado publicitário o quanto o SBT está perdido em meio a esta crise de audiência.

Aliás, desde o início do ano, a emissora de Silvio Santos apenas dá murro em ponta de faca. Isso porque o canal repete sempre este erro, de promover mudanças, mas não agregar novidades. Todas as mudanças na programação aconteceram, simplesmente, na base do troca-troca de horários. Não houve lançamentos, nem novidades. Como atrair o público assim?

Resta saber quanto tempo mais o SBT sustentará esta programação. Não estranhem se, daqui uns dias, o Primeiro Impacto retorne ao seu horário anterior e os desenhos retornem em seguida. Ou o Notícias Impressionantes. Ou o Roda a Roda. Ou uma reprise da Escolinha do Golias, ou ainda qualquer outro curinga que a emissora recorre sempre que precisa tapar um buraco. Só não esperem novidades. Elas não virão.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....