Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Crítica

Mesmo com mudanças, programação de domingo ainda vive pasmaceira entediante

A agitação dos anos 1990 ficou para trás

Publicado em 21/02/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

O domingo na TV aberta foi alvo de todo tipo de especulação ao longo de 2021. A saída de Faustão e a consequente chegada de Luciano Huck à programação do primeiro dia da semana na Globo deu margem a especulações de que grandes mudanças viriam pela frente, tanto na emissora líder quanto nas demais. Mas, passado um ano do início desta fase de mudanças, vê-se que nada aconteceu.

O Domingão com Huck estreou com a promessa de trazer algo novo para os domingos, o que ainda não ocorreu. E nem vai. O programa nada mais é que o Caldeirão do Huck aos domingos e, como as chamadas veiculadas já revelam, continuará fazendo o que o Caldeirão fazia. Ou seja, vai apenas promover um rodízio dos quadros já conhecidos ao longo do ano.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Enquanto isso, as demais emissoras também tocam seus programas dominicais sem preocupação em trazer algo verdadeiramente novo. O SBT, por exemplo, registra bons índices de audiência com seus auditórios e não pretende mexer no que está dando certo. Domingo Legal e Eliana vivem basicamente dos mesmos quadros, e não há sinais de que algo pode mudar.

Celso Portiolli deve continuar usando do expediente de Passa ou Repassa e dos games patrocinados pela Havan. Já Eliana segue sobrevivendo de vídeos da internet, matérias enormes e o já batido Minha Mulher que Manda. A audiência está OK, mas novidades são importantes para manter o interesse do público.

Pior fase vive a Record TV, que experimenta uma crise no Hora do Faro. Anteriormente a menina dos olhos da emissora, o programa de Rodrigo Faro já não desperta a atenção do público como antes. Tanto que as transmissões dos campeonatos estaduais acabaram se tornando protagonistas do domingo da emissora, fazendo o Hora do Faro perder espaço.

No passado, o domingo na TV aberta era um dia quente, com a tradicional disputa de audiência dos auditórios. Era Faustão e Gugu buscando a liderança com todas as armas, e as demais fazendo constantes apostas em busca de um lugar ao sol. Hoje, percebe-se, essa gana de vitória não existe mais.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Leia outros textos do colunista AQUI

Entre em contato com André Santana AQUI ou AQUI

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....