Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Crítica

Globo transforma O Cravo e a Rosa em seu Chaves

A trama de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira tem a missão de alavancar as tardes da emissora

Publicado em 06/12/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Antes de perder os direitos de exibição da série mexicana, o SBT sempre utilizava Chaves como o “salvador da pátria”. Não foram poucas as vezes que Silvio Santos escalou a criação de Chespirito para erguer a audiência de alguma faixa problemática da emissora. E hoje, percebe-se, Chaves faz falta, pois não são poucos os horários de baixa audiência do canal que o humorístico, certamente, reverteria.

Eis que a Globo parece ter encontrado o seu Chaves. Nesta segunda-feira (6), o canal volta a exibir O Cravo e a Rosa, novela das seis de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira que a emissora produziu em 2000. Claro, a Globo não exibiu O Cravo e a Rosa tantas vezes quanto o SBT exibiu Chaves, mas a comparação vem bem a calhar no atual contexto.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Isso porque a saga de Petrucchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves) retorna ao ar na emissora com a mesma missão: alavancar as tardes da Globo. Depois dos fiascos de Vídeo Show e Se Joga, caberá à O Cravo e a Rosa dar algum refresco ao início de tarde no canal. Não será tarefa fácil: A Hora da Venenosa, quadro do Balanço Geral da Record TV, continua sendo a pedra no sapato da Globo.

O Cravo e a Rosa tem algumas características que a colocam como uma boa opção para a faixa. Trata-se de uma novela leve, bem-humorada e com personagens cativantes. Mesmo longa, a trama conseguiu se segurar nos tipos divertidos e nas gags que mesclam ingenuidade e um toque de malícia. Por isso, atinge todos os públicos, sobretudo o juvenil e as donas de casa.

Além disso, vale lembrar que o Vale a Pena Ver de Novo nasceu no início das tardes da Globo, de onde só saiu em 2014, quando o canal optou por inverter o horário da novela com o da Sessão da Tarde. Ou seja, sabe-se que uma reprise de novela costuma funcionar bem na faixa.

Mas pesa contra o fato de o quadro de fofocas da Record TV já estar consolidado no horário. Fabíola Reipert e a cobra Judite já têm um público cativo. Convencê-lo a mudar de canal para rever O Cravo e a Rosa será o desafio.

Leia outros textos do colunista AQUI

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....