Final chocha do MasterChef não é bom indício para o futuro da atração

Apostar numa versão diária da atração no ano que vem pode ser um risco

Publicado em 15/12/2021 20:23
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Band exibiu o final da oitava edição do MasterChef Brasil nesta semana. Porém, ao contrário de edições anteriores, desta vez pouco se falou sobre o resultado da competição culinária. Pouca gente quis saber quem venceu o MasterChef 2021 (foi Isabella Scherer). A repercussão da atração se mostra bastante aquém do que um dia já foi. E isso pode ser um banho de água fria para o futuro do reality.

Isso porque, em 2022, a Band transformará o MasterChef Brasil num programa diário. A ideia do canal é preencher a faixa das 22h30 com programas de temporadas e com exibição todos os dias da semana, para tentar aproveitar a provável boa audiência do Faustão na Band e turbinar a linha de shows.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As 1001 Perguntas, de Zeca Camargo, deve ser o primeiro programa a ocupar a faixa, entre janeiro e março. Depois, é o MasterChef quem deve entrar. Ana Paula Padrão, Henrique Fogaça, Erick Jacquin e Helena Rizzo baterão cartão diariamente nas noites da Band por quatro meses, comandando a disputa culinária.

Apesar de o formato diário não ser uma exclusividade brasileira, fato é que MasterChef Brasil, atualmente, colhe os prejuízos do uso indiscriminado do formato por parte da Band. A atração, por anos, foi o único programa da grade do canal a alcançar boa audiência e excelente repercussão. Por isso, o canal tratou de espremer até a última gota do sucesso do show.

Com isso, o desgaste veio. A audiência caiu e o desinteresse cresceu. A Band ainda tentou algumas novidades, como a trágica exibição aos domingos, e até o formato “game show”, utilizado no ano passado em razão da pandemia. Mas nada funcionou.

Além do desgaste natural dos anos, o MasterChef ainda terá o desafio de convencer o público a acompanhar uma competição culinária todos os dias. Afinal, o programa não tem muito para onde fugir: são desafios culinários na cozinha, com correria, tensão e Ana Paula Padrão chamando os “cinco minutos”, até chegar ao ponto alto: o veredicto dos jurados.

Ou seja, é um formato repetitivo. Funciona num formato semanal, já que o público tem outros seis dias para desanuviar. Mas funcionará num esquema diário? A tendência não será torná-lo ainda mais cansativo? A Band está apostando alto com esta mudança, e são boas as chances de não funcionar.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Leia outros textos do colunista AQUI

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio