Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
novela das seis

Com Isadora, Além da Ilusão aposta em mocinha fora do convencional

A personagem de Larissa Manoela não soa forçada e nem anacrônica

Publicado em 14/03/2022
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Um dos acertos de Além da Ilusão é a mocinha Isadora (Larissa Manoela). A trama de Alessandra Poggi oferece uma heroína que foge do convencional, sobretudo em se tratando de uma novela das seis de época, ao fazer de Isadora uma mocinha cheia de atitude, mas, ao mesmo tempo, que faz sentido dentro da época em que a trama se passa.

Normalmente, heroínas das seis tendem a ser excessivamente românticas e passivas. Isadora não é nada disso. A jovem engatou um noivado com Joaquim (Danilo Mesquita), mas deixa bastante claro que não o ama loucamente. Além disso, ela também não esconde que seu maior objetivo não é um grande amor, e sim construir uma carreira.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Ao mesmo tempo, Isadora também não é uma antagonista de si mesma. Ela não é como Catarina (Adriana Esteves), de O Cravo e a Rosa, que é quase uma vilã ao lutar contra as convenções sociais. Dorinha é forte, mas mantém a suavidade que caracteriza uma mocinha.

Por fim, sua postura diante da época em que vive não soa anacrônica. Isadora não é uma mulher muito comum daquela época, já que preza a carreira em detrimento de um bom casamento. No entanto, sua postura faz sentido por conta da maneira em que foi criada, já que sua mãe teve que assumir as rédeas da família quando o pai adoeceu. Dorinha tem como referência uma figura feminina forte, e segue esta tendência.

Com isso, Dorinha dribla a chatice que carateriza boa parte das mocinhas das seis. Ela não é aquela figura boboca que vive esperando ser salva, mas também não é aquela “mocinha à frente de seu tempo” que, quase sempre, soa forçada e pouco natural. A autora Alessandra Poggi acertou em cheio ao idelizar uma heroína que realmente envolve o público. É fácil torcer por ela.

Notícias, informações, curiosidades e o resumo diário de Além da Ilusão

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....