Crítica de TV

Com debandada de apresentadores, Rodrigo Faro se torna uma estrela “isolada” na Record TV

Sabrina Sato é a mais recente estrela a deixar a emissora

Publicado em 18/03/2022

Apresentador que comanda um programa de variedades com o seu nome, Rodrigo Faro é uma exceção à regra na programação da Record TV. Além de Faro, a emissora não tem mais nenhum grande animador à frente de um programa seu. A saída de Sabrina Sato do cast do canal deixou ainda mais evidente a escassez de apresentadores disponíveis na emissora da Barra Funda.

André Romano, colunista do Observatório da TV, cravou que Rodrigo Faro deve ser o substituto de Sabrina à frente do Ilha Record, reality show da emissora que deve ter uma segunda temporada em breve. Caso a escolha se confirme, fica ainda mais clara a falta de grandes nomes na emissora. Afinal, além de seu próprio programa, Rodrigo Faro também “herdou” o Canta Comigo, formato lançado por Gugu Liberato.

Esta falta de grandes apresentadores no elenco da emissora tem a ver com a decisão da Record de abolir seus programas de auditório para apostar em formatos prontos. A emissora tinha Gugu, Xuxa, Marcos Mion e a própria Sabrina Sato, que comandavam seus próprios programas de variedades. Mas, com o fraco desempenho do Programa Xuxa Meneghel, a loira foi designada para os programas Dancing Brasil e The Four e deu certo. A boa resposta do público fez com que a Record seguisse neste caminho.

Assim, o próximo que perdeu seu próprio programa foi Gugu, que assumiu os comandos de Power Couple Brasil e Canta Comigo. Depois, foi Marcos Mion quem viu seu Legendários chegar ao fim, passando a comandar A Fazenda. Em seguida, Sabrina Sato também perdeu o Programa da Sabrina, e esteve à frente de programas como Made in Japão, Game dos Clones e Ilha Record. O projeto de transformar animadores em “mestres de cerimônias” não foi longe: Xuxa, Mion e Sabrina estão fora da emissora.

Mesmo quem não assumiu um formato enlatado se viu sem programa na Record. Geraldo Luís, que chegou a liderar a audiência do início das tardes de domingo com o Domingo Show, perdeu o status de animador e, atualmente, encontra dificuldades em se recolocar no jornalismo da emissora. A Noite É Nossa, última aposta do apresentador, teve apenas uma temporada no ano passado.

Ao mesmo tempo, a emissora tentou variar ao contratar Fábio Porchat para comandar um talk show nas madrugadas. O Programa do Porchat se mostrou uma ótima opção, uma bela produção e um sucesso de crítica. Mas o apresentador optou por descontinuar o projeto ao perceber que sua vida útil estava se esgotando e pulou fora.

Ou seja, nos últimos anos, grandes nomes deixaram a Record. Enquanto isso, o canal não repôs praticamente nenhuma peça. Sua última grande aquisição foi Adriane Galisteu, que assumiu os comandos de Power Couple e A Fazenda. A emissora acertou, pois Adriane, além de competente, é um curinga e se adapta aos formatos. Mas é pouco.

O entretenimento da Record já está bastante esvaziado com a ausência dos auditórios. E até mesmo os realities já estão cansado. A emissora precisa renovar seu cast de apresentadores e investir em novidades. Com tantos bons apresentadores soltos no mercado, não é uma tarefa impossível. Caso não haja essa renovação, o especial Família Record, no fim do ano, tende a ficar cada vez mais vazio.

*As informações e opiniões expressas nessa crítica são de total responsabilidade de seu autor e podem ou não refletir a opinião deste veículo.

Confira outros conteúdos da coluna e do colunista ou entre em contato